PT | EN | ES

Menu principal


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PSCR0093

1542. Carta de António Fernandes, mercador, para Diogo de Sousa, mercador.

Autor(es) António Fernandes      
Destinatário(s) Diogo de Sousa      
In English

Private letter from António Fernandes, merchant, to Diogo de Sousa, merchant.

The author warns the addressee of the bad quality of the wool that was sent to him and complains of the difficulty in selling it.

The same pack includes other letters that came from Flandres at the same time, where various aspects about the local trade are discussed. Among the goods that were traded at the time, we have: olive oil, wool, wheat and swords. Some foreign exchange issues, commercial debt, the impact of scarcity or abundance of certain goods, besides other general matters, are also discussed in these documents.

This is one of the letters in the collection "Corpo Cronológico", a documental fund under the custody of the National Archive of Torre do Tombo. It is a collection composed mostly by documentation of judicial and administrative nature, from 1161 to 1696. After the earthquake of 1755 many scattered documents were incorporated in this fund. Just like the name suggests, the main criterion of organization within the Corpo Cronológico is the documents' date.

If there is no translation for the letter itself, you may copy the text (while using the view 'Standardization') and paste it to an automatic translator of your choice.

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

1542 em ẽves a 5 de mayo sor

mtos dias são lhe stpvy por se ofreçer posto q nẽ por iso deyxey sempre de trabalhar por vemder estas las porẽ como qer q me tinha stpto q joã Roiz lhas vemdera da sorte a 4 dso trabalhey sobre iso e foy posyvell nẽ ha quẽ as cõpre nẽ pa esta tra porq seruẽ pa outa cousa q pa colchois e nestas avera pa 40 anos segũdo hos pouqos se vemdẽ de modo q as troquey a trygo e tomava ho trygo a 8 lhx o lastre e me tomavã as las a 4 dso tall comdiçã de lhe dar 2 qsa a prova as quais lhe dey e se achou de demtro Roim e çuja e cheos de choquas como se la diz que mais pesava a çugidade q a laã de modo que se desfez o partido trabalhey por outsa ptes polas vemder e ouve Remedio somte homẽ mas toma a troquo de dobre estofa e me da a 3 dso ¼ por lh e lhe çertifiquo que se ho faço q me parece se vemderã dez anos portamto digo q Recebemdo esta me avise ho q quer q se faça e asy lhe digo que se mãdar mais q sera trabalho vemderẽse mais d a 2 dso e isto a troquo de outsa Mcadsa e lhe digo q se a 2 dso me desẽ a pagar ha termo de ano q as dese de mto boã vomtade porq ja sey ho q se pode fazer ellas e aquy ha mto q tem trato nesas ptes domde vem e as vemderã da sorte a 2 dso e porẽ como quer q estã espmẽtadas pstã pa nhũa obra ha ja pesoa q as queira cõprar asy q isto pasa eu estou cõcerto este homẽ q digo e ho faço nẽ sey se ho farey ate ver sua Resposta, outra cousa ha de novo somte q ho trygo abaxou qua mto ha nova q de lla e de lixa veo da mta soma q se ajumtou de todas ptes porẽ todo esta ho ano ser bom ou la lhes mãdey pouqo farã como poderẽ pois se mais pode fazer e tãto noso sor seja com todos

a so de vm ãto frz

Somos a 2 de junho a copia desta foy por via de lixa depois vemdi suas las a 2 dso ¼ a ano de termo e segũdo sua bomdade a vemda he boã se ha podido mais fazer quãdo forã 200 vezes minhas. portamto pode avisar se quer solias ou olãdas porq sobre a letra se lhe mãdarã e senã esperaremos ho tempo q sera mto bẽ pa ja a seu tempo e neste caso ho dito basta se tevera acordado ho do trygo estevera bẽ aviado segumdo ho negoçio la vay. todo qto ds faz he por milhor asy q neste caso ha q mais dizer, somte q noso sor seja todos


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Guardar XMLGuardar selecção atual como TXTVisualização das frases