PT | EN | ES

Menú principal


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PSCR0604

[1770-1772]. Carta de Bernardo da Silva do Amaral, padre, para Madalena Tomásia de Jesus, mulher de desembargador.

Autor(es)

Bernardo da Silva do Amaral      

Destinatario(s)

Madalena Tomásia de Jesus                        

Resumen

O autor mostra-se receoso em relação à saúde da destinatária por esta não estar habituada a trabalhos pesados.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Querida filha de todo meu amor eu louvo a meu Ds, a meu Pay, meu tudo, porq certamte o tempo está mesmo belo pa iso: eu tenho meu raceyo não adueça; porq he mta lida, pa qm não está costumado, falto de sono de cumer eta athe, da Ana não sei, q não foi portador; cuidos não faltão, vivo servo, sra Clara não sei q lhe diga, porq a milhora he nenhuã Infinitas saudes a sua May. Mil bençãos a ambas boto


Leyenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDescargar selección actual como TXTVisualización por frase