PT | EN | ES

Menú principal


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS2184

1769. Carta de Gonçalo Fernandes Gondim, familiar do Santo Ofício, para Francisco da Gama de Andrade, abade.

ResumenGonçalo Gondim escreve ao abade Francisco da Gama Andrade, falando do caso de um militar.
Autor(es) Gonçalo Fernandes Gondim
Destinatario(s) Francisco da Gama Andrade            
Desde Portugal, Tomar, Castelo de Bode
Para S.l.
Contexto

Este processo diz respeito a João José Batista, vinte e três anos, solteiro, sargento da Companhia de Pontoneiros do Regimento de Artilharia do Porto, natural de Lisboa e morador na Praça de Valença do Minho, arcebispado de Braga. Era filho de Joaquim José Batista, escrivão do Senado de Lisboa, e de Dona Francisca de Sousa. O réu foi acusado de ter proferido "com animozidade, teima e assensso, as propozições hereticas, que negão a existencia das pennas do Inferno, a Imortalidade da Alma; e outras mais dos sequazes de Origem e de alguns Atheistas Modernos". As proposições heréticas foram analisadas por Manuel de Santo Alípio, que as qualificou como "capazes de introduzir venenozas impressoens nos animos simplez, e innocentez". Assim, o réu admitiu ter dito as proposições de que o acusavam, bem como ter obras de Voltaire e do Marquês d'Arjan em seu poder, lembrando-se de nelas ter lido a negação da existência da alma. A 30 de janeiro de 1770 obteve a seguinte sentença: ir ao auto-da-fé, abjuração leve, degredo por três anos para o Bispado da Guarda, penitências espirituais e instrução ordinária e pagamento das custas.

Soporte meia folha de papel dobrada escrita apenas no rosto
Archivo Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Tribunal do Santo Ofício
Fondo Inquisição de Coimbra
Referencia archivística Processo 9534
Folios 53r
Transcripción Leonor Tavares
Revisión principal Rita Marquilhas
Anotación POS Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Fecha de transcipción2009

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

M R S Abbe Franco do Guama de Andrade

Dezejo VSSa Logre saude prefeita não tenho dado Reposta de lhe Remeter o Recibo do edital do gov mais cedo por VSSa me dizer o deixaxe se estar em minha mão; e se o emtregui no Domingo 22: e o Rce a 20 somte se meteo hum dia o não ser emtregue; - e no dia 20 de 8tubro de 69 a fis 2a notificacão a João Joze Baptista e a 21 no sabado a noute veio a minha caza hum soldado em fonte de Mandado do coronel da Artelharia q eu não tornase aquela praca notificar soldado; ou oficial seu pois me avia de meter na peca nova Respondi q eu sou mandado e que emfalivelmte hey de fazer a deligca em q os senhores emquezidores me emcarregarem pois sou mandado asim como elle manda os seus soldados e asim q se refizer ca a tal pa hir a Coinbra pa se lhe dar hua repreencão e q vinha ja ja e não hindo q poderia vir tra 3a ordem pa hir prezo o q podia escuzar e q talves fose obrigado pa dar soldados seus pa se prender e hir emfalivelmte q sem embargo de ter a pitizão do sr conde de hoeiras q nesta materia elle mesmo e sua Magde avion de concorrer pa o dito feito: eu não dey Reposta mais çedo a isto asima por cauza de hua dor de caveca me desparar emchacão de dentes e tomei 3 sangrias e hua picada o pe do dente e me votou mta materia; e asim fico melhor pa servir a VSSa tenha a vontade de me mandar dizer se o do citado foy ter com VSSa q Ds gde por mtoz

Bode 28 de 8tobro de 1769 a Mto seu venerador Activo e C Gonco Friz Gondim

Leyenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDescargar selección actual como TXTVisualización por frase