PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PSCR1438

1607. Carta de Baltasar da Rocha para o irmão, Gaspar de Passos Figueiroa, meirinho do Eclesiástico.

Author(s)

Baltasar da Rocha      

Addressee(s)

Gaspar de Passos Figueiroa                        

Summary

O autor repreende o destinatário pela falta de notícias e insiste no envio de uma carta.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

ja vos tenho hescrito por via dos filhos de afomso ferro E despois por via do omem que levou a mula E como nesa sidade hesta fo de manoel lobo de caminha hescreveo a anto llobo seu irmão E a elgenio lobo de valemsa cada sua carta Em que saira hũa sentensa comtra vos Em que perdeses a Vara E degradado para amgola o que a todos nos fas mto hespamto o frade hescrever o que não podia ser senão se os papeis que de qua forão fizerão neles algũa Ruindade E como vos a tamto tempo não hescrevesees E agora com hesta nova que qua se diz não podemos acabar comnosquo que não mãodasemos lla o portador que o que llevou a mula não sei se tera lla algũa tardamsa E por o portador ja vereis o que dise e depois que fernãodo veo não tivemos novas vosas senão por via de jaquome Soares que nolas deu muito boas E como lhe disestes que por o coreo avizariais ate gora numqua vimos carta vosa nem por via do coreo nem de boutra pesoa algũa o que para nos he asas pena E descuido voso não nos avisares a tamto tempo por algũa via o que a todos nos fas cuidar que he verdade o que o frade hescreveo ao menos foi voso descuido que se vos não mãodarais dizer que não mãodasem lla que vos avizariais polo coreo ja ha oito dias que lla oubera de ser portador mas agora por heste o fasa com nos avizar de tudo o que pasa despois que nos não hescreveo ainda que tenha hescrito por o de valemsa, E não se fie muito Em cartas de sagredo no coreo que quem tem imigos podemse abrir para saver o que dizem e tambem me avize se lhe forão dadas as cartas que mãodei por o filho de afomso fero E se tem hescrito a frco d abreu a lisboa E mãodar lhe hesa carta de anto de pasos q lhe hescreve que tome a semso o dro que se lhe lla deve que polla sua vera o que lhe hescreve

E se o não tem ate gora feito o fasa que nos não venha qua Emfadar mas cuido que não seria tão descuidado que o não tenha feito

o portador não o detenha lla mto se não tem negosio por que hespere que ate hele vir nos ha de pareser ano E não de discuido Em nos avizar de tudo o hestado Em que hesta o negosio E os papeis que forão de qua se forão bem ao que cuido que se as no caminho não deramos com as abrir E fazer neles o que heles não llevavão que hião bein o que vos Emcomendo que de vosa me mãodeis mtas novas vosas que se ds vos llibra como todos desejamos o pasado se cobrara não tenho mais que vos Emcaregar ho hescreveres tudo o que a nos qua nos Relleva fazeremos para vosa defesa E ttãobem nos mãodai o trellado do llibelo não vos Emcarego mais heste negosio pois tãoto vos importa todos os de casa vos mãodão muitos Recados E eu faso o mesmo desta E de mora oje 22 de outubro de 607

de Voso irmão baltezar da rocha

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view