PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PSCR1383

1630. Carta de Vicente Nogueira, cónego, para Pedro da Silva de Sampaio, inquisidor.

Author(s)

Vicente Nogueira      

Addressee(s)

Pedro da Silva de Sampaio                        

Summary

O autor reconhece junto do inquisidor as suas culpas, manifesta-se arrependido e pede para não ser humilhado publicamente.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Se eu por meus grandes pecados tenho asco de mi, e me aborreço a mi proprio: que muito he, que enfastiem cansem e enfadem às muito castas orelhas de VM e dos sres dous companheiros? porem pois VM tem officio de deos na terra com chave das maiores culpas, semelhese tam-bem mto a elle (como ja comigo o faz) no de q se elle maes preeza, q he na mta misericordia e mto condoerse: e poes ja tem em sua mão esta ovelha tão arrependida, cure ha com a brandura do bom pastor, e ajase não conforme aos merecimtos della para os quais he curta pena a do inferno mas conforme ao mto que Deos se paga de coraçoens bem contritos, qual eu entendo q está hoje o meu, e qual se procurarei q o esteja sempre: e em todas as ratificaçoens e mais autos em q VM por sua fidalga e boa natureza, me puder conservar a honra e opinião, e não envergonharme: o faça. porqo será poerme n alma huns ferretes q nunca se borrarão e deixarme feito hum perpetuo pregoeiro dos mtos dotes e talentos q Deos depositou em VM e sera ultimamte satisfazer às armas e escudos desse sagrado tribunal sendo nelle mto primeiro o ramo pacifico da oliveira q a espada ensanguentada. e gde ds a VM

Lxa 4a fa 4 De dezbro 1630 Vicente Nogueira

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXT