PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PSCR1295

[1651]. Carta de autora anónima, religiosa, para destinatário anónimo, mestre-escola.

Author(s)

Anónima55      

Addressee(s)

Anónimo380                        

Summary

A autora dá conta de alguns casos relativos a outra religiosa do seu convento.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Por obedeser aos mandados dos snres inquizidores diguo o seguinte

Ouvi dizer a me joana de jesus q dia de nossa snra d asũsão sayra a alma de me geronima dos Anjos do purgatorio e as almas de dona paulla e de cristina do paraiso sairão dia d acensão do sor e todas forão ao ceo: ouvilhe mais alguns mezes antes da eleisão d abadesa q não ho avia de ser hũa fullana nomeando nẽ quẽ ella quize e nomeando outra q o ho avia de ser e asy foi e isto de eleisão me parecia a min q se levantaria figura algũa pesoa de fora, e asy lho perguntei ella me dise q não he q todas almas tomei eu q lho revelaria nosso sor a ella porq ha tenho por boa relligiosa tambem me dise q escrevera hũa car ha home q estava em mao estado avizãdoo q se tirase delle senão q o esperavão no inferno grandes penas e dipois lhe tornara a escrever dando grasas ou pera bem da emẽda isto como q ho sabia por revellasão is tomava eu q era feita a ella outra estare fallando sobre ho fato de hũa relegiosa defunta q tinha hũa amiga viva tambem religiosa diseme q amigua podia com boa conciencia tomar tudo aquillo q sabia q a amiga tinha vontade de lhe dar em vida eu reproveo mto ella me dise q se eu soubera quem ho disera dando a entender como q era pesoa boa, eu lhe respõdi q inda q ho dise sto q não aviamos de crer contra ho q a igra catollica nos insina e neste tempo andava grande fama pollo mostro q ella q fallava a grade muito de segredo e mto espaso com lavrador de barbeita q adevinhava ou tinha revellasois q isto era o serto q se dizia pello q me pareceo q isto podia ser ordẽ do demonio pa semear falsa doutrina outra ves julguei por algũas pallavras da mesma religiosa q devia de dezer tãbem este homẽ q suas orasois erão ouvidas e tudo q pedise a des lhe faria: aguora chamandoa eu pa lhe emcomẽdar q se desencarregase nesta materia diseme q culpa tinha ho homẽ se lhe aparese hũa alma e dizendolhe eu q siria diabo em figura d alma e antre outras rezois me tornou a negar fazendome pergũtas q me disera a min q lhe aparecia alma tambem ouvi dizer disera mariana da gloria religiosa sua amiga particullar q todas revellasois q ella dezia era deste homẽ: ouvi tãbẽ a ma do dezerto q lhe disera joana de jesus q este homẽ lhe disera lhe avia de dar hũas serourlas as puzese debaixo da meza do refeitorio e dipois estãdo ella orasão as tivese debaixo dos isto não sei se ho fes ella ou não isto e ho q me lembra hũa religiosa q chamão ma de s bento esta sangrada quatro vezes dis q não sabe senão dovida q a escuze vm de fazer escrito


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view