PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PSCR1145

1594. Carta de Jerónimo Leitão, capitão da capitania de São Vicente, para o filho, Francisco Leitão.

Author(s)

Jerónimo Leitão      

Addressee(s)

Francisco Leitão                        

Summary

O autor dá algumas notícias e pede a colaboração do filho para condenar o genro, António do Vale de Vasconcelos, como bígamo.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Jhus marya

derãome qua hũa carta vosa que certo não a imtemdy não per a letra não ser muyto boa e ben difrente desta minha senão pelo q nela me deseis de conselhos q tomey como me escrevestes ja heu não sey deses conselhos nem tive carta vosa des o tenpo q vos escrevy sobre baltasar e symão mas ãtes me pareçeo q totalmente vos esqueceis de mỹ e de me escrever pois tanto tenpo e de tantas Infermydades e trabalhos como pasey e paso não tenhas vontade e mãos pa me escrever quatro Regras Agora o fesestes desa çidade aonde estais bem bendito o sor e com bõs principios espero nele os meos filhos são milhores de q levarey contentamto e asim o pretendey de mỹ não sey q vos escreva somte o q na vosa deseis do bem aventurado sam paulo q grandes são os sagredos de noso sor e como tais parece q meus pequados merecerão cabo de tantas desaventuras esta tamanha de qua vir o demonyo figura de homem e com tantas e provocaçois q heu tive de mytos prymçipalmente do padre João pra e do sor admenystrador que se achou presente e fez as dilygençias e tirou testas q este demonyo deo como hera soltro e a principal foy hum criado do sor governador geral q o trouxe aquy per nome manoel pra q he no peru pera heu comceder tal casamto cuydando acharia aJuda e Remedio pa meus trabalhos e acheyos dobrados mas todavya o sor admenystrador he muy floxo sua junquatura q bastava feselo heu daquy Ir per iso e mandarlhe Requerer per symão q o mandase ao sor Imquysydor q tinha ja conhecimto deste negocyo pa o ele faser e não se querer de conselhos de dom Inocencyo e outros pa o deyxar amdar sobre fiancas e mandar que ben Respondese a seis estormentos falsos q ele trouxe de Angola que hera viuvo sete q ele propyo lhe deo he A todos o pago q tais obras mereciã se Ir vm colhendo pa Amgola e se Rir deles Agora q virã Isto e a certeza q veo do Reyno dysem que heu tinha Resão e eles estavã ẽganados mas Isto q me pois ele esta parte Aomde heu duvydo podelo colher se for per via da santa Inquisição que temo de Amgola se embarque p as Amtilhas ou pa o sertão aomde não aja novas delle E pa Isto e darem aviso deste negocyo ao sor Inquysydor escrevo agora hũa carta a hum grande meu amygo e sor q esta nesa çidade q ha pouquo veo do Reyno o ql he martym carvalho q lhe peço muito faça Isto e confyo o fara da mnra que comVem porq he pesoa pa Iso e do Reyno me escreve meu Irmão baltasar leytão q a ele ho emcomende pelo conheçimto e amystade q sabe temos a muyto tenpo a vos e o hofrecimto q na vosa me faseis que for necesaryo algũa cousa vos avise Resão tendes e obrigacã pa Iso mas ouvera de ser mais ameudo e tempo pois estavas no Ryo de Janro e tyvestes notycia deste cavalro e tanta partycolydade com o sor admenistrador houvereslhe de diser e escrever q estaria Iso com mais zelo pois asym convinha a seu caRego e a omRa de ds noso sor e mynha mas Ja q ate agora o fes escreveylho de la q sayba ele q sentes vos Isto heu ja lhe escrevy q vise como tinha feitos os papeis porq ho avia de mandar denuncyar ao sor Inquisydor Ate agora não tive Respota sua desta carta E agora nesa cidade podeis pratiquar con este sor q heu digo e dardeslhe de vos notycya e q aja o rei no q for necesaryo e assim o fasey o q vos ele aconselhar e Isto como de vos propyo q he mylhor q não saberem heu volo escrevy para o caso da santa Inquysisão e de fora per vosa parte pretendey de sabermos na via q vyerẽ de Amgola q camynho levou esse demonyo e de tudo me avisay mais largamente per este portador q se chama Atanasyo da mota he aquy morador vos agravos q lhe qua fez Jorge coRea o ql he Ir os faser a todos e a mỹ asaz deles e ẽfadamtos mos tem dados e daa e os pryncipays são sobre a cupa do sor fco bouto de lyma cunhado do sor provedor mor q ma ẽcaRegarão sobre Isto lhe escrevo e ele leva as cartas la volo dira e não deixeis de o aJudar no q for necesaryo principalmente falai con o sor xpo de barros e com o sor gaspar de figeyredo ouvidor geral pa q o despachem e ao ouvidor geral tratereis q ele tem avisos do Reyno pa Iso e heu ja lhe escrevy per hũu seu cryado q se chama Angelo Ramos e daquy foy este março pasado e levou papeis e cartas Agora lhe torno a escrever ele vos dara la Relacom de tudo estromto vay daquy q tirou hum grande Velhaquo grande do capitão q ele e os favoreçe o ql se chama João de flores hum dos mayores perquanto q estavã no forte e este estromento tera contra mỹ de diser que lhe não pagey a Ida q fez a guine tudo Isto per emplacão do mesmo capitão heu lhe Respondy nele Atanasyo da mota vos dara disto mylhor notecya se y estyver este mançebo cryado do sor ouvidor geral q se chama Jorge coRea falalhe neste estomento pa q de Relacão diso ao sor desembargador q ele bem conhece este velhaquo do flores q qua o vyo e sabe quẽ he e se for neçecaryo aRotoar no estromento faseyo con o mesmo atanasyo da mota e busquey pa Iso letrado q mylhor o faça heu tenho muytas cousas q Requerer contra o capitão Jorge corea de emprestymo de dro q lhe fiz sem mo querer pagar e outras cousas espero de qua vir o sor desembargador e vir e prover esta jaa con Justa de q esta muy falta madaren estas moncois pesoa a Isto se vier bem negocearey qua mas se não acodey vos a cousa de manra q fas medo este capitão apanhe o q poder e nos deixe a boas noytes e heu per qua o q me ele deve Isto leva atanasyo da mota a seu caRego pelo q lhe Releva a de falar ao sor provedor mor nisto lha desey de mynha parte q tanbẽ pretendo Justça pa vir o meu e a Requerer q ele agora não consente q lhe Requeyrão nen digão nada pois esta com o heu não poso faser milhor letra q esta ben a lereis nem quis q esta fose per outrẽ escrita mandayme de vos boas novas as de mỹ estar ja algum tanto mylhor q Ando com hũu bordão e asim me he necesaryo pa Regastar a tantos trabalhos detremyno de mandar este Ano ao Reyno symão seis q me faço açuqre pa levar hũa harqua q a de vir ao Ryo q vem Jeronimo maya beltesar detremino de o aviar pa hũu navyo q estou faltando e asim ordenareivos a vida se poder os filhos todos estão de saude bendito noso sor o ql permyta darvola e todo o mais q pode pa seu santo servyço amen deste porto de oJe dez de Julho 1594

de quẽ vos sabeis o q vos he Jeronimo Leitão

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view