PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PSCR0628

[1788-1790]. Carta de Nicolau de Santo Agostinho, padre, para Ana Vitória.

Author(s)

Nicolau de Santo Agostinho      

Addressee(s)

Ana Vitória                        

Summary

O autor escreve a Ana Vitória para a aconselhar quanto à sua conduta, nomeadamente para ter paciência quanto ao seu confessor. Apesar de não concordar muito com o método deste penitenciário, encoraja a destinatária a cumpri-lo sem disso retirar peso ou rancor, e também a aconselha quanto a outras questões da fé.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

J M J

Minha mto amada filha em Jezu Christo, este Sr te assista sempre com a sua divina graça pa q em tudo acertes a fazer a sua ssma vontade, e te mto do seu amor, pa q com este possas levar com paciencia a tua Cruz. Estimo q ja estejas descansada, e livre do cui-dado, q tinhas em mim; porem sabe q eu tenho passado bem, e fico de saude, graças a ds sinto q tenhas tantas mortificaçoens, e trabalho com as Confissoens, mas tem paciencia, q com ella se agrada a ds N Sr e se merece o Ceo; e como o P Fr Pedro te faz a Caride de te ouvir, e te não embaraça, acomodate com o q elle pode fazer em qto ás peniten-cias, q te tem posto, eu não aprovo tal; porq as penitencias se devem pôr pa evitar peccados, mas não pa não ter, ou sentir tentaçoens, porq isto não está na mão da Creatura; porem como o dar nove golpes de disciplina he couza pouca, bem o podes fazer, qdo não tiveres molestia, q te embarace; porq nem em todo o tempo se pode fazer essa morti-ficação. O pensamto q tivestes de pôr hum Cilicio, e trazelo por alguns dias, era tentação do demonio, e fezestes bem em o não fazer, nem quero q de tal uzes; porq te pode fazer mto mal; pois não es pa essas mortificaçoens. Sofre, filha, sofre essa tentação, e offerece a No Sr a mortificação, q ella te cauza; porem abomina sempre o mal; o que ella indûs. E se o que experimentas com as minhas cartas he obra do demonio, Eu como Mintro q sou de Jezu Christo lhe mando em virtude do ssmo Nome de Jezus, q suspenda esse effeito, e te não preciga nem nessa materia, nem em outra qualquer; mas toda, e qualquer operação, q em ti tenha a suspenda desde ja, e te deixe de todo livre, e prompta pa tudo o q he bom, e do serviço de Ds Desterra de ti toda a preguiça tanto pa a Via-sacra, como pa a Sta Oração, e Cuida em não faltar a estes stos exercicios, mas cuida tãobem em as fazer com fervor, e diliga e pa isto he precizo augmentar no Coração o amor de Ds q este he q nos fas promptos, e diligentes no seu sto serviço. Assim cuida em amar mto a Ds considerando o mto q elle padeceo por ti, e o mto amor, q te tem, e com q te sofre, e procura corresponder com amor a tanto amor; porq amor com amor se paga, e o amor do nosso Ds pe-de em nós huma grde correspondencia de amor. Ama pois a Ds deveras, ama-o com todo o coração, e com toda a alma, e dezeja serlhe fiel em tudo, e agradecida. Em qto a essas marmuraçoens, q ouves, basta q não mostres gosto de as ouvir, e q não concorras pa ellas, pa q não tinhas peccado; ainda q não as possas evitar. No q toca a confissão geral não estou por isso, nem tal quero; porq não ha disso necesside nem dali podes tirar utilide basta que abomines em geral tudo o q na tua vida tens feito contra Ds e q de tudo lhe peças perdão, e mizericordia com propozito, e vonte de o não offender mais. A semana passada respondi a tua carta, pa te livrar de cuido ainda q bem via, q ja havias estar entregas da q eu tinha escrito, e agora tãobem quero responder a esta pa q fiques certa de q estou bom. Não posso agora mais, encomendame a ds q te gde como mto e mto dezejo.

Faro vinte e tres de Março. Fr Nicoláo.

Recomendame a Quiteria.


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view