PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PSCR0311

1692. Carta de António Gonçalves do Sacramento, padre, para Maria Pimenta da Silva.

Author(s)

António Gonçalves do Sacaramento      

Addressee(s)

Maria Pimenta da Silva                        

Summary

O autor sugere à amiga que façam uma aposta sobre o caso da vocação de uma beata.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Louvado seja Ds

E dey a vM minha Sra Ma Pimta da Sylva, ao Sor Nuno Barreto Fuzeyro, e a toda a familia aos quays todos me recomendo com mtas lembranças, mto bons annos com huma e outra saude pa lhe fazerem mtos servissos.

Eu seja o Sor Louvado cheguey a esta villa molestado de huma perna por cuja cauza estive quatorze dias sem dizer Missas, porem nesta molestia tive por mim hum sinal mto grande de não ter couza de perigo, e era a certeza em q estava de ser o varomão. Tambem tive hum grande alivio, e foy q fazendo-me esmolla de me vixitarem tres medicos e hum Cirurgião foram todos de tão linda condição q logo me mandaram q ao jantar comesse ou galinha, ou carneyro, e bebesse vinho: hum destes me parece ter hum pouco de inpertinente em ser de parecer q tomasse hum par de sangrias: por respondendo eu q não queria tanto, q com menos me accommodaria, e q eu me dava por satisfeyto com o carneyro, e o vinho, e q de boa vontade lhe quitava as sangrias, elle se accommodou. A noyte me ordenaram q comese o q eu quizesse: eu fiz eleyção de hum prato de migas d' alho, e outras vezes humas fatias de pão torradas molhadas em vinho, e sumariamte senpre ladrilhava a obra com hum pedaço de marmellada curaram me com huns lavatorios, e com huns unguentos, deram-me huns charopes, e huma purga tudo acceytey com boa vontade mas o em q mais resplandeceo a minha conformidade foy no regimto porq ou fosse porq o tomey com boa vontade, ou fosse porq se accommodou com o meu genio, confesso q me pareceo breve o tempo delle; e finalmte sahi da cura mto mays bem disposto do q estava antes de adoecer: nesta forma estou pa servir a vM. e pa a encomendar a Ds como faço e como devo por mtas razoens. Nas matereas de Inez da Concey-ção (q tambem sam minhas, antes no pennal serey eu insensato se as não considerar mays minhas do q suas; porq se eu lhas approvey e ainda approvo por boas santas, e de Ds e abayxo do q a me encina, hũa das couzas em q estou mays inteyrado, se ella porq as teve boas está reprehendida, affrontada, e castigada no corpo, eu q lhas approvey e approvo, me devo considerar reprehendido affrontado, e castigado na alma) Nas matereas, torno a dizer de Inez da Conceyção estou de maneyra q pa o explicar a vM me pareceo pedir a vM hum de doys favores, e vem a ser, q ou me dey licença pa lhe chamar A sora D Maria de Sam Thomé, ou haja por bem de q façamos ambos huma apposta: e será: q se Ds mostrar pelos meyos q lhe parecer q Inez da Conceyção não he pessoa de vir-tudes mas no approveytamto do espiritu huma das mays admiravens almas entre todas as q tem havido na Terceyra ordem de meu Pe Sam Frco desde q a dita Terceyra ordem principiou até a hora prezente: e juntamte mostrar q a mesma tem vocação de Ds pa q eu seja seu Me espiritual, perderá vM e ganharey eu toda a quantia que for necessarea pa hum dote, entrada e profição pa q a donzella pobre honesta, e bem procedida q eu nomear seja freyra em o convento de Religiozas descalças deste Reyno, E se Ds não mostrar patentemente ser verdade isto q eu digo, perderey eu, e ganhará VM hum anno inteyro de jejuns e pam e agoa, e outro anno inteyro de missas rezadas, tudo applicado por qm VM quizer. E cazo dado q Inez da Conceycão morra nos carceres, aonde está, antes q Ds mostre o sobredito, perderey eu, e ganhara VM E nos termos em q VM morra (o q Ds não permitta) antes q Ds mostre isto q digo, deychará declarado por q tenção quer que se applique o ganho da dita apposta, cazo dado q a ganhe, e assim tambem deychará ordem pa q a dita apposta se pague cazo dado q a perca: e se eu morrer, não poderey perder, nem ganhar. Ex aqui minha sra a melhor rehetorica e as mays significativas palavras q achey pa mostrar a vM fora de todo o segredo o como estou nestas matereas. Agora peço a vM me faça favor de me responder, e respondo das duas couzas q lhe peço concederme o q lhe parecer pa eu tambem saber como vM está mandeme mto boas novas suas e de sor Nuno Barreto Fuzeyro e de toda a familia, q as estimarey mto e mtas occazioens do servisso de vM a qm Ds gde mtos annos e faça santa. Amem Loule em dia de Reys de 1692.

De vM Mto humilde servo o Pe Anto Glz do Sacto


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view