PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PSCR0081

1550. Carta de António Ribeiro, pagem, para seu irmão Gonçalo Álvares, criado del rei.

Author(s)

António Ribeiro      

Addressee(s)

Gonçalo Álvares                        

Summary

O autor dá ao irmão novidades sobre a sua absolvição pela justiça.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Sõr yrmão

não tenho mãdado o estromẽto a vosa merçe mais sedo porque me paReceo q fosemos la e agora que veo o Recouveyro e não trouxe Recado pa yrmos, o pus loguo po obra e o tiRey la o mãdo a vm. fasame vm merçe que se acabe este negoçio o mais sedo q puder quãto he da allsovição que me vm na sua mãdou pedir eu não tiRey asollvição q por huã bula dos cativos q eu tinha me asollverão e como for feyto mãdeme Recado e mãdeme dizer omde pouza poque me paRese que se avia de mudar agora polo são Jo poq como seu Recado vir loguo la são vm pa de mỹ fazer o q sua vomtade for/ muitas vezes escreveRia a vm mas po as cartas não yrẽ ter la a casa o não faso não mais senão q dezeyo mto de aver fym este negoçio pa fazermos / muito serviso a noso sõr e a vosa m e a sõra ysabel de figeyredo a quẽ eu devo quãto ha no mũdo, a quẽ beyjo as mãos duas myll vezes e asy as de vosa m. não mais senão q me mãde vosa merçe de la que o syrva poq o faRey mẽtres me vosa merçe de qua não mãdar yr e nyso me fara mui grãde merçe. de coymbra aos quatro d agosto de myll e quynhẽtos e symcoẽta

seu yrmão amtonio Ribeyro

sõr farmaa m darme aquesta carta q vay a de vosa m casa do bispo d ãgra a huũ seu capelão

Carta de amto Ribro meu irmão de coinbra a xij dias de agto de 1550


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textSentence viewSyntactic annotation