PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

PS2518

1579. Carta de Manuel Rebelo, vigário e reitor perpétuo da igreja de Santo André de Rio Douro, para Marcos Brás, clérigo de missa.

Author(s)

Manuel Rebelo      

Addressee(s)

Marcos Brás                        

Summary

O autor mostra-se surpreso por ter recebido uma carta com informações falsas.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

snor

oje domĩguo me deu o portador a de Vm q fiquei sospenso por ver cousa tão desacostumada como he Entender nhũ homẽ hõrrado Em benefi-cio alheo q he amor a frota q se pode fazer pq não ouve quẽ outro tãto tentase mas corre asi o tempo Eu estou Em lite E a minha parte tẽ libello apresẽtado cõtra E Eu cotrariado E iso q elle dĩz q não quer nada de são disimulacões Eu não ei de dar rio douro ate q não tenha sentença de sancta marinha ou a minha parte se deça da demãda per termo feito nos autos asinado p elle nẽ doutra manra sua S S R nẽ o sõr provisor ma tomarão nẽ farão renũciar porq sabem q he isto impla e drto Vm se deça dese pensamto pq he sem tempo E cotinoẽ suas oposicões E ds provera como custuma fazer aos seus beijo as mãos a Vm mill vezes oje 2 26 de outubro de 79 quoato a os apresentacão dos padres vm faça della pouquo caso porq elles não podem dar o alheo E elles bem o sabem pq se elles poderão a outro fito tinhão võtade a tirar

Servidor de vm Manoel rebello

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textSentence viewSyntactic annotation