PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS7088

1822. Carta de João da Mata para Bernardo Félix.

Author(s)

João da Mata      

Addressee(s)

Bernardo Félix                        

Summary

O autor pede dinheiro para soltar um preso.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Snr Bernardo Novembro 19 de 1822

desejolhe saude em compa de tudo coanto lhe Pertence Senhor Beojo qe Vmc não tem palavra ii eu Ja não lhe poso valer tenho pedido muito Aos meus camaradas qe lhe não fazam mal ii librese qe heles o emcomtrem qe não sei o qe ha de ser da sua vida por Faltar ha palavra pois Vmc Mandou dezer por seu conpadre a reçeva este qe hum dia destes lhe mando a demasia ii me tem enganado ii eu dei parte a Franco craboeiro qe he ho meu conrespondente ii mandoume dezer qe lhe escrevese eu ii qe entre es estes 8 dias me mandase Vmc a demasia i ii enprestado a seu tempo se lhe dara conta dele qe Vmc enda qe enprestase sincoenta moedas não lhe Faziam Falta nenhuma eu não pertendo joradeiras pertendo a demasia deste dinheiro qe Vmc save ii queira goardar a sua vida para mais tempo pois eu Ja estou Farto de me enpenhar en peditorio a seu respeito isto he dezerlhe a verdade meus camaradas Ja quiçerão ir a sua casa ii hun deles save melhor os cantos a casa de qe Vmc ii eu tivios mão olhamdo a desgraçia por tam pouco dinheiro Vmc não a de cerer Ficar desgraçado ii por iso mandeme o denheiro muito depresa en estando servido darei parte aos meos camaradas qe estoou servido mandemo pelo portador do seu conpadre porqe hele ja me conheçe Ao mesmo hospital na segunda enfermaria ii não haJa Falta ao depois não se quexe deste seu criado

João da mata

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view