PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS7081

1822. Carta de João da Mata, que assinava Francisco Carvoeiro, para Manuel da Costa, feitor do grão.

Author(s)

João da Mata      

Addressee(s)

Manuel da Costa                        

Summary

O autor insiste em extorquir ao destinatário, sob ameaça, a quantia de catorze moedas em metal.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Sr Manoel Hoje 15 de 7tbro d 1822

Não sei q futuro he o seu a Respeito de tres Cartas q eu tenho Mandada e sem ter resposta a Respeito das 14 moedas q eu lhe pesso, eu juro a tudo Quanto sagrada q hei de abrazar os seus bens com fogo e a sua Caza hei de hir fazer hum Vizita pois ahinda mto homem solto e todo os dias estão sahindo do Limoheiro, eu Quero segredo emtre nos ambos dois e tenha Cuidado despois não se quexa, asim q reçeba esta logo manda este dinro por hum portador remetido ao hospital da Santa Clara de Lisboa na 2a Emfermaria entregue ao João da Matta prezo da Galléa ha de receber huma Carta com o sinal egual a esta

Deste seu Criado Franco Cravoeiro de quem Vmce espero ser servido

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXT