PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
Maarten Janssen, 2014-

CARDS6118

1820. Carta de António Gonçalves, lavrador, para Joaquim José Salgado, seareiro.

Author(s)

António Gonçalves      

Addressee(s)

Joaquim José Salgado                        

Summary

O autor pede desculpas ao réu e disponibiliza-se a pagar os prejuízos.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Sr Compadre

tenho a notiçia q Vmce esta a sahir dessa prizão e asim peçolhe logo q saia Venha a Minha caza pa nos compormos anvos e dois e asim lhe quero pidir perdão da grande ofença que lhe fez porem queira me perdoar tudo prq eu se o fez não foi pr minha caveça porque eu não me lembrava de lhe lebantar semilhante coiza tudo foi por me induzirem e quem foi eu a Vista lho direi e asim lembreçe Vmce do que nós comberçamos dobaixo da oliveira defronte da porta o anno passado em agosto apezar que eu me agoniei com Vmce por mo não trazer todo agora lhe digo que Vmce me pagara como e quando puder pois eu bem sei que sou culpado porem ja omildemente lhe peço perdão pois eu sou responçavel por todas as dispezas que Vmce tem feito e asim lhe peço mto segredo e quan-do Vier ao Meu monte não o Veja Alguem porque não quero que Venhão no conheçimento disto e escuza Vmce de me fazer mal com justiça porque o que eu hei de dar a justica dallo a Vmce e eu lhe pagarei bem este favor e asim espero que Vmce não falte e a Vista falaremos

Sou seu compadre e mto Venerador Antonio Goncalves Hoje 16 de Maiio de 1820

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textSentence view