PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS4029

1656. Carta apócrifa de Manuel Leitão de Oliveira fingindo ser Sebastião Rodrigues de Oliveira, licenciado, preso, para sua mulher, Catarina Mendes.

Author(s)

Manuel Leitão de Oliveira      

Addressee(s)

Catarina Mendes                        

Summary

O autor finge que o seu pai, preso pela Inquisição, dá boas notícias à mulher, madrasta do verdadeiro autor.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

snar

Caterina mendes na verdade que estimei mto novas Vosas e deses mininos e da nosa Velha e de Vosa mai e da beata e de gomes e de fra e de todos os mais eu fiCo dCom saude a Deus graCas elle mos ha de Levar mto Depreza pa Caza antes do que digo 2 somanas na outra não Vos desConsoleis mto foLgo que o meo filho esCreva tão bem e que saiba ja palavras Latinas eu lhe emComendo que se aplique o snor Dom Verisimo e os mais snores estimarão novas Vosas e o que me dezeis da outra Carta quero que deis meos reCados a quintaL e a musquejra mtos reCados Vos mandão Vosos Cunhados mtos reCados a todos os amigos de Caza e a esCrivi depreza não sou mais Largo

da emquesisão ellvas 613 de outubro de 1656 o Ldo Sebastião Roiz olivra

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view