PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS4026

1656. Carta apócrifa de Manuel Leitão de Oliveira fingindo ser Sebastião Rodrigues de Oliveira, licenciado, preso, para sua mulher, Catarina Mendes.

Author(s)

Manuel Leitão de Oliveira      

Addressee(s)

Catarina Mendes                        

Summary

O autor finge que o seu pai, preso pela Inquisição, dá boas notícias à mulher, madrasta do verdadeiro autor.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

snar Caterina mendes

muito me aLegrei Com Vosas novas sendo asy que senpre as tive boas de vos e deses meninos eu Com saude bemdito seja deos emComendandovos sempre a elle fa minha não Vos desConsoleis que mto depresa me aveis de ver poso emos de estar Ca emComendemme a deos o meo fo aCuda a sam paulo ajudar as misas e emComende a nosa snar dos remedios e ageda tãobem mto me peza de vosa mai ter ainda as Cezois o que me dezeis dese dese dinro que vos pedio o Coregedor elle yra pa Caza e o de meo Irmão elles todos Vos mandão mtos reCados eu não ei mister Ca nada por ora a Cama o snor dom Verisimo nos fas mta merCe e os mais snors nos estamos numa Sala mto grande Com a porta aberta imos pa onde queremos não sou mais Largo

da emquesisão 26 de setembro o Ldo sebastião Roiz olivr

meo irmão diogo Roiz vos manda mto recados


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXT