PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS3141

[1760-1769]. Carta de Maria, aliás, Maricas, para Gabriel de Mira, padre.

Author(s)

Maria, aliás, Maricas      

Addressee(s)

Gabriel de Mira                        

Summary

A autora dá notícias a Gabriel de Mira sobre a encomenda enviada e a relata-lhe acontecimentos quotidianos.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Meu Marido todo do meu coracão

Resevi a tua que mto estimei dezejarei estejas com saude eu não fico grande couza mas de toda a sorte sempre serta pa te dar gosto. menino eu ca resevi a emcomenda que me mandastes a carne amais as meias e o tabaco e as cartas que tudo binha estroido e a tua carta me custou a ler pois vinha pouco embrulhada e a omidade da carne a pus de tal sorte que me custou a ler mas sempre bi parte dela vejo o que me dizes do cavalo eu não savia que ele estava em parte que te lebasem dinheiro pelo que ele comia eu não tinha mandado por ele porque eu fazia tenção hir clogo a tavora ber minha mai que esta doente por iso não tinha mandado por ele mas como agora tu tu o queres bender fazes bem mandei a carta a silbestre coreia mandame dizer se te deu a reposta meu filho não saves o gosto que couzou a tua carta por dizer couzas bonitas todas de meu agrado eu menino coando vejo tuas cartas ainda mais saudades tenho de berte não faso senão sonhar comtigo todas as noutes o meu Rico menino quem me dera foder com ele pois lhe havia de tanto leitinho pois o teu coninho esta cheio de leite pa ti so e mais ningem não esta mto so pa o meu filho menino adeos Regalate por esa tera que eu pasando com as minhas amofinasois a qinze dias que ando com huma grande dor de cavesa que me fas dezesperar pede a noso senhor que me milhore adeos meu amor adeos minha vida por ca não bai nada de novo senão que esta ca o bezitador. a menina de minha mana ja não esta em caza tu ja o has de saber pois teis quem te avize olha se me achas huma fita azul ou bermelha das da moda que sam tres pasadas de prata ou de ouro como aquela que me trousestes de braga quero bara e meia e se for mto cara basta huma bara mas que seja bonita couza da tua mão que eu pa o coreio tambem te hei de mandar huma couza bonita ana maria que te manda huma vezita e que te agradese o fabor que lhe fizestes de lhe mandar o tabaco francisco que te manda hum abraso e de mim aseita mtos e mtos beiginhos o teu coninho tambem te manda huma vezita e as tuas maminhas tambem fazem o mesmo adeos meu marido do meu coracão não te esquesas de mim

Desta tua molher que more por ti Maria

ahi bai o teu coninho


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view