PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS3137

[1760-1769]. Carta de Maria, aliás, Maricas, para Gabriel de Mira, padre.

Author(s)

Maria, aliás, Maricas      

Addressee(s)

Gabriel de Mira                        

Summary

Maria Gabriela conta a Gabriel de Mira a queda que deu da besta à ida para o velório do tio e a agradece as coisas que lhe mandou.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Meu Marido e todo a meu bem

não te poso expelicar o gosto que me cauzou as tuas notisias pois so com elas tenho alivio eu meu filho tenho andado mto piMal q fui a barca a morte de meu tio e tambem ber minha mai que esta doente eu cahi da besta abaixo e desmanchei huma mão e save deos coanto me custa escreber se não fose pa ti não podia escreber estimo mto o estares solto pois te confeso que estava bem agoniada saveras meu filho que estou so que ja minha manna se foi invora pa donde minha mai pois esta doente agora por aqui estou com bastantes amofinasois e com mtas saudades tuas pois so tu me favoreses noso senhor d agonia te ajude e te libre de quem te quer mal tu me mandas dizer se heu Resevi os sapatos e as meias tudo ca resevi eu neste coreio não poso mais larga porque não poso escreber da minha mão aseita mtas saudades das tuas maminhas que estam mto fichadinhas so pa ti e potdes estar serto que so sam tuas ca resevi o coarto de ouro save deos ce ele me fazia bem mister noso senhor te page tantos favores como tu me teis feito noso senhor te de saude pa meu inparo meu filho querote pedir hum fabor se tu me puderes fazer senão não te quero que tu te infades se me poderes mandar seis cobodos de durante caremezim que rsam pa huma pesoa que lhe devo hum coarto de houro e me pediu que lho mandase bir e como eu não tenho o coarto de houro pa lhe dar quero que tu me fasas o fabor de me mandares o durante e perdoa tanto infado mas eu to pagarei com mil abrasos e com mil beiginhos eu meu Rico filho pa o houtro coreio hei te de mandar hum lombo do meu porco e huma qboracha de vinho pa tu boberes a minha saude adeos aseita saudades de todos e de mim mto mto beiginhos com a lingoinha na boca tam bonita o teu coninho se recomenda com mtas mtas saudades

Desta tua molher Maria

Le a carta como poderes a letra não bai ca


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXT