PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS3128

[1568]. Cópia de carta de João Gonçalves, prior, para a sua mãe [Évora].

Author(s)

João Gonçalves      

Addressee(s)

Anónima44                        

Summary

O autor escreve à mãe uma carta que seria depois copiada e usada por outro padre como denúncia ao arcebispo do comportamento daquele.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Jesũs

Eu não pude escrever mais nẽ ay para que: vejo q me dizem que por cartas que escrivy me tẽ aqui nesta cassa: dõde estou bem desposto e esperando cada dya despacho. cofio em noso sõr q seja bom: Eu mãdei hũa carta a may não sei se nos foi e não folgaria q se não perdesse e q esta não oubesse nĩgẽ de . Tempo vira em que nos possamos escrever e falar ja q agora asi he: De nos e dessa cassa desejo saber estremo. Brites da costa veo qua trazer seu filho q se foi sem causa e não o vy bem soube que estaveis bem / o q agora folgaria q fizessem todas tres he q fossẽns a cassa de catherina sotil e diante dela e de sua mãy e do Madeyra e de outras pesoas dixessem falando mỹ muito mal de my e q dixessẽ vosas Irmãs q nũqua me vissẽ livre e q seu tyo lhe dixera se me não deitais a longe ese bargante quãdo fordes testas não vos ey de ver mais e q porq Jura-rão contra my e asi outras muitas palavras e ysto para que vos possa a todas por contraditas e dar a essas pesoas por testas e escreverdesme se fizestes ysto e diãte de que pesoas e ysto diligençia e day as cartas a mãy de Aluro que lhas mãde q mas de e dizei se no testemunho que todas destes se dixestes que me queriẽis mal e me não falavẽns porq não tenho outras culpas senão as vossas e destas me cõve defenderme e ysto fazei logo recado e secreto / e esas vigayras não saibão nada de vos nẽ ve-jais e se mo aconselhardes mãdarlhe ey pidir trinta mil reis que em peças e en dineyro me tem pela traycão que me fizerão ela e seu Irmão: nisto vede o q vos pa-rece e Esas señoras desa cassa tẽ de recado q de amy-zade lhe não digão nada: eu Estou muyto bom e cõfio en deos de se acabar esta furia muy azinha e bem differẽte do que cuidão. Com essas nẽ as cadelas das arastas não tenhais cõta. Ora a señora minha comadre me dãy mil desculpas não lhe escrever esta seja sua e faça ysto q cõfio q o fara muyto bem e minha afilhada e a ambas day mil saudades e porq errastes este negoçeo no pncipio agora o açertais e buscay la contraditas mais que vos ponha e de tudo me escrevei e se estais nessas cassas ou se ouve mays algũa mudança e novas da terra e de todo o mais q vos pare-cer necessario e ambas me escrevey largo e mil coussas ora deos seja nesa alma amẽ. nisto não aja discuido


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXT