PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS3115

1641. Carta de Cristóvão Leitão de Abreu, ouvidor-geral, para [António de Faria Machado], conselheiro do Vice-Rei da Índia.

Author(s)

Cristóvão Leitão de Abreu      

Addressee(s)

António de Faria Machado                        

Summary

O autor escreve a um seu superior dando notícias da sua atividade.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Não tive mais Carta de Vm nem do Conde o que sinto mais do que a cauza pede, e he Rezão por que a não sey: Logre Vm boa saude com os acrecentamentos que o novo mundo Justamente lhe Esta prometendo que o mais não he de Conçideração Larguamente tenho esCrito em tres oCçaziõis asim da nao de meca Como do Crime do paigẽ E contreverçia com as Juridição ecleziastica na de meca esta a verdade bem distinta e declarada no Crime do paigem tenho proçedido comforme as Leis e meu Regimento sem exçeder o modo o ecleZiastico conheçeo a Verdade e asim não teve mais que simples ameaço sem execuscão algũa Esta tudo quieto he nestas tres couzas se me não emguanão tenho a opinião popular da minha parte da Jurisdição e alçada de ouvidor e auditor geral não tenho mais que a vox porque não prendo nẽ condeno ninguẽ, pellas Cartas de dinis da fonçequa tera Vm sabido como estes officios nos não Rendẽ o nessecario para o sustento cotidiano; eu tenho gastado algũs pardãos que tinha pera o Caminho Do Reino porque ainda não tenho de que me paguar o selario tudo isto que diguo a Vm he verdade singellamente e inda que conçidero a maliçia da gente desta Ilha por suprema me pareçe que devã ter cheguado estas notiçias; Com Dom Phellipe estou como Vm pronisticou E cada dia me aumento E entendo me conservarei athe o cabo porque o vejo mui conforme no zello da Justica e peza de mãos, que são as duas couzas que herdei de meu pai e pretendo mostrar nestas diligençias; Grandemente dezejo cartas de meu cunhado como tãobem particulares e miudas novas do Reino, as notiçias que tem cheguado a esta Ilha Varião, e pação ex celençio por Dom francisco de faro a quẽ Imagino em primeiro Luguar pera com sua Magestade, quizera Ir invernar a essa Cidade pera Lograr as promeças e favores do Senhor ViceRei mais o Capitão geral por nenhũa via entendo que o consintira porque reprezenta muitas couzas, preçizamente nesseçarias ao servi-ço d el Rey as qoais dise se não atreve a comfiar d outrem, comtudo eu dezejo Voltar e se puder o hei de fazer, pareçeme advirtir a Vm que neste povo tenho dous Inimigos capitais em Rezão do emcontro das Jurisdiçõis que são frei miguel Rangel Bispo de Cochim e frei francisco da fonçequa seu Vigario geral exzurbitante Criatura, e que cada dia fas, despenhar o pobre Bispo e exzerçitar mil Inorançias de que o pouvo todo está superLativamente sentido queixouzo e opremido tenho dado Largua conta disto não quero molestar a Vm a quẽ Deos guarde como eu dezejo Colombo 20 de 10bro 641 de Vm servidor Christovão Leitãm de Avreu


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence viewSyntactic annotation