PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS2213

1791. Carta de Cipriano Ribeiro Freire, encarregado de negócios, para Dom João de Almeida de Melo e Castro, diplomata

Author(s)

Cipriano Ribeiro Freire      

Addressee(s)

João de Almeida de Melo e Castro                        

Summary

O autor responde a assuntos de outras cartas, tais como o do seu casamento ou a ida de um estudante de Medicina para Londres.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Illmo e Exmo Snr

Devo reposta a quatro Cartas com que V Exa me tem honrado, datadas de 11 de Dezembro, e 28 de Junho e 13 de Julho proximo passado. A primeira me acaba de ser entregue pelo sugeito que V Exa me recommenda, que vem, segundo diz, estudar Medicina, e em cujo favor procurarei as Cartas convenientes, logo que deva passar a Edimburgo, e lhe farei todos os outros bons offícios que de mim dependerem. Mas emquanto á Encom-menda que V Exa me fazia na mesma Carta, tão retardada, de hum Capote de invérno para uzo do Illmo e Exmo Sr Martinho de Mello e Castro, não me parece tempestivo pôlla em execução sem nova determinação de V Exa; esperando não ter sido criminado no seu conceito conceito de obmissão de reposta, e de falta de cumprimento da dita Ordem. Pelo que respeita aos reparos desta Caza de S Magde, póde V Exa estar certo de que não escrupulisarei em ampliar as Ordens, e dár-lhes toda a extensão; e que as enormes portas e cheminés serám reduzidas ao gosto modérno na maneira que V Exa me aponta. Agradeço a V Exa a benignidade com que me felicita sobre o meu Cazamento, de que não dei a devida parte a V Exa, esperando ter o gosto de vêllo aqui sem grande interpolação de tempo, para ter a honra de apre-zentar-lhe Madme Freire. Mas como a viagem de V Exa se demore, queira V Exa receber as protestaçoens do meu reconheci reconhecimento pela affectuosa amizade com que tão particularmente me honra. Não carece V Exa a recommendar-me a moderação; porque sendo ella a baze da nossa felicidade em todos os estados, he neste, quanto pósso júlgar, indis-pensavel para se gozar della até os ultimos annos da velhice, como costu-máram sempre os bons portugueses, de cujo nome eu me honro muito. A Carta que veio inclusa na ultima, foi immediatamente entregue a Dias Santos, e remetto outra que aqui me chegou pelo correio passado. Falta-me responder á importante materia das fôlhas de cobre Gre para forrar Embarcaçoens; e assim que obtenha as informaçoens que me pro promettéram as transmittirei a V Exa para que póssam subir á prezença do Illmo e Exmo Sr Martinho de Mello e Castro. Goze V Exa de perfeita saude e das felicidades que sinceramente lhe desejo, dando-me muito em que lhe obedeça como devo. Deos Ge a V Exa m annos.

Londres 3 de Agosto de 1791. De V Exa O mais hume venor mto obgdo e obde Cro Cypriano Ribeiro Freire

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view