PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS2094

[1759-1763]. Carta de Maria Jacinta dos Anjos para Maria Teresa de Jesus, sua mãe.

Author(s)

Maria Jacinta dos Anjos      

Addressee(s)

Maria Teresa de Jesus                        

Summary

Maria Jacinta escreve a sua mãe contando-lhe a vida no Recolhimento de Nossa Senhora do Parto no Rio de Janeiro: descreve uma festa em que se celebrou a conversão de Faustina, com música, canto, dança e transes.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

J M Joze

Minha May e snra mais q tudo estimarei q esta a a vmce com aquela saude tão perfeita coal meu afeto lhe dezeja pa asim dispor da ma q ao prezente he boa seja Ds louvado q tanto obra e ha de por meu amor obrar; Minha May e snra prostrada aos pes de vmce vou pedindolhe pelo amor de Ds a sua bensão ainda q eu bem conhesso q a não mereso mais pelo amor de Ds lha peso alegres novas dou a vmces de hum grande banquete q tivemos no dia q a Irmam Faustina se comverteu fazendo sua confisão não so festejou o çeo senão tãobem a tera o çeo e a tera festejou e o inferno todo xorou por estar ela feita sua rainha espoza de lusifer a qm tanto ele estimava neste dia recebemos tanta alegria e comtentamto q as mesmas pedras montes aves brutos tudo coanto Ds tem criado aviam de ter alegria e comsolasão q eu de alegre xoreey em ver o como ela andava e o como tinha ficado e o depois pa ca temos mto contentamto e alegria por ver os desvelos com q o snr anda com ela q a fas andar q tão abrazada q não so ela dansa o amor senão fas as outras pobris como eu sahirem do çeo canto aplaudindo o amor noso snr me deo mas tres companheiras xamas ninfas do amor porq dia das Rezes na noite ouve grande festa de amor e o snr menino não olhou pa qm eu era e me deu o seu pandeirinho do amor q asim q ele toca logo emtro a dansar com as mas companheiras dizendo viva o amor o amor de Jezus ora viva e reviva viva o amor ora viva e reviva o amor de Jezus e asim ficamos todas q tão arebatadas q não sabemos pte de nos e ficamos como mortas mais logo tornamos a ficar em nos e esta he a nosa vida e he o noso amor em q levamos o tempo eiseto eu q não sey coando asim andarey porq sou muy pobri e sou mto pecadora meu avo q esta ha haja por sua porq não tenho tempo e q me deite a sua bensão e seja pelo amor de Ds a esmola q nos mandou q ja a resebemos e o snr lhe dara o pago se não for nesta vida sera na outra mtas e mtas saudades a todos q por mim perguntarem q eu ca estou com o meu verdadeiro amor e com isto não emfado mais a vmce a Qm Ds Gde ms ans

De vmce Filha mto amte Maria Jaçta dos Anjos

aseitem vmces muitas saudades de dona Anna pois nos fes a esmola de nos vir falar e q ca vai pasando com os seus trabalhos como DS he servido; etc


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view