PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS2089

1752. Carta não autógrafa de Rosa Maria Egipcíaca, escrava forra, para Pedro Rodrigues Arvelos, lavrador.

Author(s)

Rosa Maria Egipcíaca      

Addressee(s)

Pedro Rodrigues Arvelos                        

Summary

Carta de Rosa Maria Egipcíaca com considerações espirituais. Conta que fez um rol de amigos e inimigos para não os esquecer nas suas orações. Pede uma esmola para fazer uma toalha para o altar do Senhor dos Passos.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Sor Pedro Roiz Anvers

Estimarei q vmce e mais a Snra Ma Thereza de Jezus passem com perfeita saude pa amparo das snras mossas como eu lhe sei dezejar A minha ao prezte he boa, seja Ds louvado, ainda q com a minha costumada molestia, q me não larga; mas de toda a sorte pa lhe obedecer. Por ter esta occazião de meu Ministro se retirar pa essas ptes remeto a vmce essas limitadas regras, ainda q a minha vontade hera, se me fora possivel, retirarme junto com elle pa matar as minhas saudes q tenho dessa amoroza caza; mas como não he vontade de Ds não posso fazer o contrario, nem elle; porq o snr Ds não quer mais q vmces nem o snr Pedro experimentem mais tyranias, q experimentarão, elle premita amparar a vmces pa mtos annos em seu sto servisso pa remedio dos pobres neccessitados q chegão a essa caza, eu me alegro mto q o snr Jezus Menino Ds da Porciuncula quizesse escolher esses dous cazaes pa fazer delles instromto da vertude da claride e asim tenhão confiança certa, q todos os obsequios, e favores, q recebi nessa caza, e espero receber, q elle ha de recuperar, asim no espiritual como no temporal pa honra e gloria do seu sto nome. Eu nestas partes não tenho offerta nenhuã q fazer, offereço a minha vontade a Ds e a vmces pa os servir. estou mto bem aceita na Igreja do snr sto Anto do Provincial velho, q acabou este anno homem virtuozo, e justo, frequentando o sacramto tres vezes na somana; porq estes moradores de sta Rita mormuravão qdo eu frequentava o sacramto de outo, em outo dias, agora pa avivar a dos escolhidos, frequento na terça fra e logo na sexta fra e logo no Domingo, e qdo são dous dias festivos frequento junto sem haver qm murme desta acção porq o confessor he douto, e prudente, mais tempo houvera eu estar nestas partes, e E elle me quer mto e mais todos os religiozos desta sagrada compa agora vejo q he certo, qdo estava naquella boa cidade, q me dezia sto Anto houvera de ser o meu exorcismador, e logo no mesmo ouvi dizer, q na Igreja de Ds tinha homens doutos, q Agostinho hera hum delles; e logo achei por certo, q o meu Padre espiritual tem o nome de Agostinho, asim como esta pratica sahio certa, asim espero no mesmo snr Menino Ds q sayão certas todas as mais, as quaes não posso agora declarar por papel; mas vou fazendo nelle fundamto pa qdo for o seu tempo, o mesmo snr o declarar, bendito, e louvado elle seja pa sempre, q procurou todos estes meios pa me retirar dessa tera, q tanta confuzão cauzava aos moradores della, asim mesmo houvera de ser; porq qdo elle andava na Humanidade as suas obras cauzavão confuzão aos incredulos, cauzava alegria, e comtentamto aos escolhidos; pareceme q esses christãos desse tempo, estão agora neste secullo, q o sr andava em carne entre elles fallo nisso por me lembrar o mto veo, q naquelle tempo andava no emtendimto dos grandes, agora neste tempo por essas ptes anda mta couza desse veo introduzido pello mesmo demonio, q lhe cobre os mesmos emtendimentos, queira Ds q seja pa sua salvação tanta crueldade. eu vou pedindo a Ds por todos, e em particular por essa cazas de vmces Tenho mtas saudades de minha may, e companheira q não sei qdo me hei de encontrar com ella, q tanto dezo tenho, eu bem sei, q por meus peccados, e por minha incapacidade me apartou Ds della; mas com tudo isso me alegro por saber, ainda q rude, q foi vontade do mesmo Ds e asim do pedir a ella, q não cesse de pedir a Ds por mim, q eu da Da minha pte faço o mesmo, e pa fazer a todos mais participantes das minhas oraçoens, e petiçoens, queira o snr Ds ouvir me as minhas fraquas petiçoens, fis hum rol de todos asim de amigos, como de inimigos, e asentei no numero da corte celeste; pa q com esta portentoza devoção possa eu fazer fructo pa todos, qtos a minha vontade abraça e o meu dezo quer q se salvem. O snr Menino Ds da Porciuncula tenho dele mtas saudades, tomara eu vello, se não for com os olhos do corpo, seja com os da alma, e asim vmces não se esqueção de me emcomendar a elle. Eu quero q a snra Ma Thereza, e a snra Genoveva Ma e a snra Faustina de Jezus me mandem huma esmola em louvor do snr bom Jezus dos Passos, pa lhe fazer huma toalha pa o seu altar, q está mto pobrezinho, mando pedir essa esmola por saber q nessa caza preziste gente q elle tem escolhido pa seu instromto vmce me de lembranças ás mossas todas, e ao meu Ministro o Pe Jozé frz q não se esqueça do nosso ajuste porq eu não me esqueço porq ainda q esteja longe o corpo, nunca estou com o pensamto porq estou , minhas lembranças ao companheiro o snr Anto Tavares, e todos os mais em compa dessa caza, particularmte a leandra Ma do Sacramto e aDs aDs aDs. Meu Padre vay tratem mto delle, e com isto não sou de enfadar mais a vmces a qm Ds gde ms anns

Rio de Janro de 1752 a Desta sua escrava, q mto lhe quer, e ama Roza Ma Egypciciaca da Vera Crus

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view