PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS2084

1758. Carta não autógrafa de Rosa Maria Egipcíaca, escrava forra, para Pedro Rodrigues Arvelos, lavrador.

Author(s)

Rosa Maria Egipcíaca      

Addressee(s)

Pedro Rodrigues Arvelos                        

Summary

Carta de Rosa Maria Egipcíaca onde dá notícias e fala de assuntos de cariz religioso. Menciona uma doença contagiosa como "mal pegadiço".
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

J M J A J

Meu mto querido filho e Sor Pedro Roiz Arvelos meu Senhor Repare bem nisto q digo aRojandome a chamarlhe filho, não ja por gloria do meu Coração senão por gloria do Coração de meu Snor jezus Christo se não fora o conhecer ja esa lus por sua mizecordia divina e o Comténtamento q se Recebe; em qualquer pecador q com veras me chamar may ele me permete q pelos merecimentos de suas santiçimas chagas q o ha de ele tomar por filho seu e perguntandolhe eu se antes diso todos não herão seus filhos Respondeume q sim mas q pecados q exzercitavão nos Corasoins ficavão longe desta grasa e desmerecedores de sua amizade e q aqueles q comtritos e aRependidos sem fingimento me procurasem a mim por may q permetia fazelos bem aventurados na gloria do seu Coracão; e desde esta hora que me fes esta pormesa pa ca he tal o fervor e empulso q sente o m meu coracão e dezejo ardente de hir por hese mundo todo q me tomasem por may e comtritos e aRependidos viesem commigo, q eu lhe permetia da pte do mesmo deos fazer com eles huã ETerna liansa do amor de jezus maria joze joaquim e anna pa asim todos lhe formarmos huã coroa de gloria acidental unida aos seus sacraticimos merecimentos toda matizada com o infinito preso do seu preciozo sangue pa q oferecido nas maos da virgem sacraticima e ela oferecendoa o seu Amanticimo filho e ele oferecendoa O ETerno Pay por nos; mas como isto não poso fazer ficame so o dezejo q lhe ofereso todas as horas por mim e por todos; tãobem me fica a pena de ver tantos pecadores caminhando segamente pelo abismo do terror desprezando as merces da caza dos meus santicimos corasoins a qual fundou pa salvasão das almas a qual o inferno todo com licensa do alticimo esta conjurado contra ela por ver e conheser o seu carater e o preciozo do seu ouro e tãobem os homens todos cegos do demonio ignorão e poem taixas e veneno tudo instigado pelo demonio e vmce não ignora q os demonios nada podem nada se não tivesem os homens por seus alcoviteiros e mansageiros das suas emboscadas mentiras e emRedos por hiso o snor nos fas mce mostrar grande multidão de almas q ceguem a lucifer com as obras dos se seus corasoins e o snõr me deu a entender q a fee na cristandade estava como huã harvore seca sem fruto e asim dou a vmce o parabem e a ma srã e vmce dẽ parabem a sii de ter aqui na caza do snor dois soldados como Estrelas do ceo da ma alma e como duas flores do jardim do meu Coracão isto mesmo he dizer q são do jardim do coracão de jezus pesa vmce a Ds q pervaleção nelas mais mais e mais o amor e a constancia e huã sincera comfisão desta mesma verdade porq se noso snor jezus cris Christo chamou no apostolado os seus apostolos pa depois confesarem a verdade isto mesmo ha de suceder; e esta mesma comfição hão de fazer elas todas não elas mas todas as q com veras me chamarem May; esprimentarão logo nova mudansa e novas emclinasois e nova fee isto esta todos aqueles q sem vacilarem na lus desta verdade e sem trocerem a constancia e sem darem houvidos os demonios nem os seus mensageiros e dis de novamte os ha de fortificar porvenindoos de esperansa e caridade Contra os seus inimigos e asim vmce e ma srã sejão dos dois q sempre se estejão alegrando no sor por esta sua pormisa q fas a todos; mas eu me emtristeso mto porq vejo q poucos se hão de aporveitar porq a maior pte dos pecadores; paresem como comendo em tinas e dis o snor q a tina segnifica o discuido e esquecimto q os homes tem do seu primeiro novicimo e asim estão todos descuidados; comendo a maçã da culpa athe q a morte q os degole e dem com eles nas grelhas do inferno donde ETernamente se estarão asando e asim a ponderasão desta verdade o coração de compaixão dos pobres pecadores como a mim Meu senhor não papel nem penas que posão escrever tantas merces que o senhor me fas a esta vil pecadora cheia de culpas e emgratidõis mas porem caregada das suas merces tomara eu espalhar pelo mundo todo estas suas mizericordias e beneficios asim como esta espalhada A infamia da minha vida mas ja que não poso o senhor Remedei a todos mas o que digo he que as minhas filhas hão de servir de Teror o inferno e de quebranto os homens faladores porque estão em huã caza donde não mentem nem podem mentir; he a caza da verdade e sala do dezemgano e por hiso mesmo o senhor tem tomado a sua conta não haver nelas defeito nem mentira e as que cahem neste defeito logo sentem em sii novidade conhecendose Reos de culpa e logo se vão humilhar e comfesar e pedirem penitencia; asim todas vivem sugeitas e humilhadas a divina porvidencia asim como Deos vive com os Anjos ainda que pecadoras todas se comsagrão a padeser todos os trabalhos do mundo do que apartarse do senhor e da sua caza; e no que Respeita a mim estou muito contente e espero que vmce e minha senhora, que agora e sempre deẽ as grasas o senhor por mim que lhe não ha de caber o corasão no peito com gozo louvando a Deos por mim. e Rogue a Deos por este piqueno Rebanho do senhor que samos soldados estamos na campanha Meu senhor, agora falo que Resebi a a carta de vmce e de minha senhora com muito gozo depois de quarta feira santa para ca foi a primeira foi a primeira que Resebemos eu e o meu padre eu e ele nos alegrarmos muito pois quer eu quer ele andavamos mortos por ter noticias suas e esta tal foi feita a 23 de maio e outra que Recebemos em dia de nosa senhora das merces na minha estimação pareceume huã fruta nova em tera velha pois o meu afecto não sabe mentir nem zombando e tanto se alegrou o meu coração com o titulo de mai vmce me manda pedir na sua que lhe a minha vida a senhor a minha vida he muito estensa como hei de Relatala a vosa merce a vmce vou corendo como navegante sobre o mar com muita temppestade no que Respeita o mundo porque ja o tenho Renunciado a ele seus seus bens e os seus Respeitos e com muita felicidade no que Respeita o meu jezus e asim ele he por mim e nimguem he contra mim e para eu contar a maldade de e a bondade do outro não ha papel em que caiba hu como maú me quer sumirgir outro como bom não o pormite e asim espero na senhora Santa Anna chegar com vitoria o fim da navegasão com felis suçeso pois Deos: não emgana nem pode emganar faltara o ceo e faltara a Tera não ha de faltar a primisa de christo e asim creio em Deos espero em Deos e comfio em Deos com toda a feé por hiso as vezes me Rio deste louco mundo das suas embustises porque metese como taralhão a quererem adevinhar os segredos do meu Jezus porque apezar de Luçifer e de todo os seus sequazes eu hei de lhe quebrar a castenha na boca e eles junto com os seus siguidores hão de comfesar o poder dos meus santicimos corasois de Jezus Maria Joze Joaquim e anna não os demonios do inferno nem os homens viventes na terra mas tãobem os mortos hão de confesar todos a grandeza e o poder de deos e vmce dẽ grasas a deos por mim e Rogue a deos pela alma do meu Padre comfesor porque hera filho de são fransisco e a virgem santisima sempre havia de alcansar mizericordia para ele porque espero em deos que aquilo que for meu não va o inferno por perdido sim se deos tem gloria no inferno hireimos la louvalo mas se não tem não havemos la hir porque os nosos patroins são mui forticimos para nos valer eu na carta que mando a minha senhora la aponto a alguã couza da minha vida e o meu Padre apontara milhor porque este maldito m mundo e os seus seguidores querem que eu minta para o seguir e eu portesto não mentir nem seguilo com ajuda de Deos porque tudo o que tenho nada he meu nem he dele asim portesto de dar o seu d a seu dono que he deos; la mando a vmce mimo da senho Santa Anna he o que tenho para mandar que ela me deu na sua novena peso a vmce que o exzercite com todo o fervor e toda a sua caza e o espalhe pelas pesoas de que he de muito agrado da santa comesara vmces hu Rozario ou terso comforme a suã emclinasão e devocão se emclinar ou quem Rezar Rezara o Ato da contrisão que esta no principio da sua novena e quem o não sober fasa outro Ato de contrição para principiar o Rozario ou o terso postos de giolhos e de dizerem deus in adjetorium meu emtende digão logo o gloria Patri e amado Jezus Joze Joaquim ana e maria sede minha lus e minha sede minha guia governaime amparaime eu vos dou o meu corasão alma e vida fasa peticão a santa dizendo Santa Anna comsedeime huã me memoria vid viva emtendimento Recto e huã vontade abrazada no amor de Deos e na caridade do meu proximo Reze logo o padre nosso e ave maria e o gloria Patri em lugar das des ave marias dira senho Santa Anna soberana avo de Jezus Christo socorei os mizaraveis e asim hira pasando as des contas com estas suplicas e chegando o Padre fasa a mesma suplica que está posta no principio e asim hira Rezando e no fim do terso Rezara a salve Rainha oferesa com oferecimento da senhora Santa Anna e Reze padre noso e ave maria o senhõr São Joaquim permete a santa grande adigitorio a quem Rezar o seu Rozario principalmente para a hora da morte dis ela que o devoto que lhe rezar este Rozario na hora da morte apartara dele todos os demonios sete mil e setenta os surmigira debaixo da terra deichando o imferno livre de tentasoins e que lhe vira asistir o seu e trara comsigo Jezus Christo seu Neto e maria santicima sua filha pasara desta vida em pas livre de seus inimigos; e se for espiritual que lhe alcansara do grasa para que se aumente mais e mais na vertude e se for mundana alcansara do seu Neto auxilios Eficacisimos athe que venha a penitencia aborrecimento as culpas athe que alcanse a contrisão este Rozario no ceo prostra os Anjos porfundamente em adorasoins no trono da santicima Trindade e no inferno terror e susto temor tromento fortisimo os demonios de maneira que no ceo cauza nos Anjos e santos veneração na tera justos e pecadores secoro e Remedio os seus males prezentes e foturos dis ela que os sete mil serão em lovor dos sete imimigos capitais este he o feito que fas este Rozario para a vida e para a morte e os setenta sera em louvor da gloria do corasão de São Joaquim que viveu mortificado e penitente quer a mesma santa que eu multiplique este Rozario pelos devotos chamase Rozario de fedilidade para todos os que Rezarem com feé e devosão na portesão da santa e ainda para aqueles que o não Rezarem com a devida Reverencia he socoro geral para os vivos e os mortos que estão no purgatorio athe o Rezar por morebundo que esta na hora da morte dis ela que lhe ha de valer e apartar dele os inimigos dis ela a emvocasão deste Rozario cauza tres glorias no inpirio huã a santicima Trindade outra a sua santicima filha virgem Maria senhora nosa outra a ela mesma na invocasão de Jezus de dizer senho santa soberana avo de Jezus Christo socorei os mizeraveis que o que cauza no ceo gloria cauza no inferno Terrebilidade de pena os demonios e cauza no inpirio alegria os Anjos e asim mando a vmce este prezente como unica prenda de estimasão que me deu a senho Santa Anna dou a vmce e a minha senho o agradecimento ou os meus santicimos o darão por mim do cuidado e lembranca que tiverão de me mandar aquela esmola Christ Aquela esmola da farinha que ainda tenho athe hoje quantia de prata e meio dela e asim vmces não se esquesão nem se emmendem de quando houver e tiver ocazião de se lembrarem de mim porque com ela melhor me dou do que com a de mandioca; e esta minha petisão não he perseito que obrigue senão esmola se e poder ser senão não, aseite vmces e minha senho muitas e muitas saudades das minhas filhas todas juntas espicialmente de anna do coracão de jezus e de anna do coracão de maria e da irmam Anna Francisca do sacramento e da Madre Regente que foy; e elas se prostão, a seus pes e lhe pedem a suã Bensão como mais velha e de mim aseite vmce e minha senho muitas e muitas e muitas saudades minhas e me protro a seus pes e das senhoras mosas todas e lhe peso a sua Bensão para seguir a minha Viagem no caminho e da priguinasão que sou huã alma perigrina Solitaria acompanhada com o meu Padre Francisco não falo nas meninas e em minha may porque elas hão de escrever e mais o meu Padre eu estou agora junto com ele porque a caza da mulher donde eu estava a Raynha a Rapariga que tem em caza tem mal pegadiso e demais diso o meu Padre sempre anda doente vmce pesa a Deos por ele deulhe huã dor de Repente que lhe mandou o medico huã medisina para tomar e que se não pasase com ela que tratase de se sacramentar e porse bem com Deos este foi o maior motivo por que vim para sua companhia e asim torno a pedir que Rogue a Deos por ele que abaicho de Deos he noso socorro e ele he que me ajuda a levar a tromenta espero midiante a emtreçesão da senho Santa Anna cheguemos com felis suceso e vmces não vivão com sustos no que Respeita as meninas porque estão com quem as chamou porque vmces não forão as que as trocerão nem mandarão Deos foi quem as chamou e como as chamou corem por sua conta e ese susto em vmces he falta de fe e falta de ponderasão e taobem esquecimento de não levantarem o emtendimento o poder do senhõr, vmce bem sabe que a obra he de Deos e tãobem sabe que Deos bem sabe se a de permanecer ou se se ha de distruhir para chamar as suas filhas pois he senhõr do futuro e do prezente se ela se ha de destruhir para que comvida a gente ele que a convida he porque ha de permanecer athe o fim do mundo porque Deos não emgana nem he capas de emganar nos somos o que nos emganamos com o noso vacilamento de será ou não sera a mim me persegue duas castas de gente me perceguem e ambas de duas vão emganadas que asim me dise meu senhõr huns que dizem que eu vou emganada pelo demonio estes vão errados outros que dizem que eu tenho pacto com o demonio estes vão emganados dis o senhõr que estes e outro se não tirarem o do laso cahirão no abismo da sua condenação porque o julgar toca a seu Eterno Pay e a ele que he Redentor que todos na terra Julga vãome a mim que depois ele julgaria a todos que os deichase hir caminhando como sabanito da culpa e que deitase eu sempre azeite na alampeda da caridade que hera Rogar a Deos por eles todos dezejando sempre a sua comversão que niso lhe gloria e asim vivo comtente em deos que he meu salvador e com isto não emfado mais a vmce que Deos Guarde muitos anos em sua divina grasa

28 de 7bro de 1758 De vmce ESCrava e Mai que muito o ama nos santisimos Corasoins Roza Maria Egyciaca da Vera Cruz

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view