PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS2023

1724. Carta de Francisco Gonçalves Machado Carrina, padre, para seu tio, Jorge Fernandes, também padre.

Author(s)

Francisco Gonçalves Machado Carrina      

Addressee(s)

Jorge Fernandes                        

Summary

O autor pede a seu tio vários favores e dá-lhe notícias do processo em que está envolvido.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Meu thio e Sr aqui me dis o portador desta anda por la a humã grave mezinha pa as Coartans se as minhas me não acabarem de despedir por me so retentarem a mandarei pedir e mandandoma mandara e a pagara pois me dis Custa seis testois Como esta não seija inventada por judeu e prenCipalmte dese povo leva o portador desta oito alqueires de trigo arazados de bona medida e pa o buro deilhe Centeio bastante suponho perCebe este reColhera em sua Caza e pelo proproprio me remetera os saCos pa Ca e Coanto ao Centeio que V m dis reColheu em minha Caza Como heu sei as avelidades da gente que nela mora ReCola a sua sem falta e so lhe deixe Des alqueires pa a egoa Dois pa Cada mes somte que pa os CerviCos que hela fas bonda e este que se lhe de em que pouCo noute e manha que Como este favor he piqueno ben o pode minha irmão fazer e Como heu a tenpo so dou por ordem se de des alqueires pa a egoa daqui inte o fim de MarCo e pa evitarmos duvidas si Comeu não Comeu a egoa faCa o q digo porque estas Culpas não as ei de tornar senão a V m e pa as evitar faCa isto aqui me manda dizer o Anto de minha amiga Ana pires humã Castilhano queria conprar o orto pa fazer Cazas veija do palheiro e tina o dro que junta pa ver se bonda pa mandar onde heses peros levarem a Cauza e asim se aConselhe e faCa o que lhe parCer que la le mando dizer fale Com V m q o q V m fizer he feito senpre a vender me avise do que promete diga a joão pires que sahio a sua snca quite livre Condenado nas Custas que se tirava a sna e verei o que inporta e letrado e tudo o mais dos autos e que ouvir Avizarei ao polinario dira V m não Chegou no Corei pasado a bula e me dis Anto do brito Chegara neste e que a espera por instantes Como Chegar o avisarei logo o perCa torno Com a resposta de BraganCa a de tornar a hese asneirão do juis de fora ver se o Cunpre pa os notefiCar heses abreus e a Comprilo os mande logo notefiCar e fita a deligenCia logo asente a fe por Certa Cauza e o Remetermo avendo proprio que pa hiso o não faCa Ca as novidades que tive de Braga são que todo esta Como estava e que na Cauza em que heu sou parte aos outros Cais terei snca no natal são as novidades e os Cais suponho dormem e se querem aproveitar pro de todos os fatais faCa deligenCia por ver se partem pa la saber do resCrito se lhe Chegou quebreme os noturnos q me deve Anto domingues a Cem anos inda nesta torno a repetir se minha hirmã Cobrou os desaseis vinteis do maomo do bras que los peCa e mos mande ou os ReColha a si e veija se vem por hi o almoCreve que deu a Coarta de tabaCo des que heu prezo q deve outra ou q de os tres testois Franco joão dira a V m quem he ahi lhe mando pelo proprio huma Caixinha de tabaCo por me dizer tomava Castilhano não lhe mando mais pelo não ter a Claxa me remetera outra ves sem falta e se por la parCer outro Cornudo doutro almoCreve que se Chama Anto Roiz peCa lhe seis testois que me levou desta Cidade pa tabaCo mas não tornou Ca nem tornara Ds gde a V m

Miranda e Novenbro 9 de 1724 a de seu sobrinho Franco MaChado Carrina

A esse Cornudo Coando Chegar Com o pão nem debo ber lhe de que he tamanho patife e que troxe hum alforje de peras e sem me dar humã as tirou a minha vista e as levo e fazendolhe a petiCão e o mais que he


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload text