PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS2006

1671. Carta de António de Araújo para um seu cunhado.

Author(s)

António de Araújo      

Addressee(s)

Anónimo279                        

Summary

O autor conta ao cunhado as suas novidades e pede desculpa por não poder pagar o que lhe deve.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

oje 19 de maiio do anno de 1671 annos Snor cunhado

fastejarei q estas duas regoras ache a Vm con boa saude como eu pa min dezejo eu ao prezente fiquo con saude des grasas pa cenpre esperando por partida de hũa comaqua que Vai pa pernanbuquo desta cidade da baia porquanto não Vejo modo de viber nesta cidade da baia e acim bou con amigo meu de braga q tem hum tio em pernanbuquo talbes acharei la melhor comedo Mais enfadarei a Vm a darlhe as boas noVas da minha Viaje que tibemos nesta frota q numqua me doeu nada des gacas pa cempre nem os demais camaradas so con grande pena de me nam despedir de Vm e do gordo e dos mais amigos q neca tera andã mas da minha parte peco a Vm me de muitos meus recados a todos os de min quizerem ouvir novas de mais de nocas contas q temos e de seu primo goncalo da silva muito meu amigo e asim fiquo cempre muito obrigado como tennho de obrigacam recebi de cua man tres mil reis da minha praca o de mais fiquamos agustados de tudo do que me peza não poder pagar a Vm cenhõr cunhado mas des acudira pa Vm cer cervido alem das merceas que Vm me fas q co des lhe pagara porquanto eu não sou pa o pagar e acim lho encomendo que tenha pasiencia ate des nos dar cabelos he com isto não enfado Mais a Vm deste cativo e amigo de Vm Anto de Araujo etc

que de mais se for pa rio caldo me de muitos recados a minha cogra a todos os de min quizerem ouvir novas deme mais novas a domingas de araujo d onde estou pa elles poder escreVer ce llevaren gosto


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence viewSyntactic annotation