PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS2002

1679. Carta de António de Araújo para a mãe e o irmão, Manuel de Araújo.

Author(s)

António de Araújo      

Addressee(s)

Anónima30                        

Summary

O autor manda à mãe e ao irmão notícias para toda a família, e queixa-se da sua má sorte no Brasil.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Snora Mai:

estimarei estas duas regaras ache a Vm con bo saude en conpanhia de meus irmãns resebi hũa de Vms en como gozabãn bõa saude o que moito estimei por cer a primeira q neste Brazil vi de Vmsehũa e hũa de domingas de araujo o que mto estimei pacace con boa saude eu alguas tenho escritas dellas nam vii reposta mais que esta que vi na era 1675 annos do que eu não tenho sulpa nem mais pouquo Vms a tem por estar longe do porto de mar que eu por min o gulgo estou dozentas e vinte legoas do porto de mar da baia metido ao sertam no rio de cam francisquo acim nam ha rezam de queixa de par a parta agora tibe por noticia estavan alguas de Vms na vaia e acim as mando busquar con toda a diligencia posto que Vms me rellataram fo na primeira carta que foce pa eca cidade pois qua me nam achava ben o dezejo he mto mas qu quem deve ha de pagar e quem não tem pa pa- pagar no bargil ce deixa andar ate ter por donde page porquato me tem hido mto mal nestas partes de bargil, que ja fui rouvado do gimtio escapado delles me matar acim tenho pouquo ou nada pa poder ire pa esa tera mas espero en des; en tendo algua coiza fazelo e cem nada nam vou lla porquanto numqua nimgem me deu nada quanto mais hoje q não cei ce me conheseram acim estou esperando por novas vas da saude de Vms quada de pre sim pois os nomeo nesta a todos adonde estou nam te-nho papel e acim os acupo todos nesta con mi-nhas lenbransas aqueles que de min quizerem ouvir novas pois elles mas não mandam reverendo padrer meu irman diga a domin de araujo que este serve tamben de novas minhas pa saver de sua saude e de maria da con conceisãm porquanto nam tenho papel nam se agaste tenha pasiensia q muitos a temos por mais não poder que ainda e cedo pa cazar a a conseicam e lhe mando minhas bencõs que des lhe de mais descanso do que me deu a min mandou dezer na cua queria recolher a conbento pode o fazer mais cedo melhor porquanto eu não sei qu quando irei e acim cempre esta bem descancada pois a fortuna coreo conosquo des corte mas tenha pasiencia que des he melhor quen no busqua esperando cempre por novas da caude de Vm reverendo padrer de Vm irman a Anto de arujo de vos domingas de araujo conpanheiro e marido voso pa diante des aquelles que o merecerem des ate a do muitos recados a meu irman joão de araujo adonde quer qu elle estiver e a minha irman maria de araujo e a meu primo joão frernandes na cr crs da pedra mais espero de me mandar a minha bencam a cenhora minha mai me bote a cua bencam e peca a cenhora da conceicam que me garde athe a calvamento a cua canta caza e todos aquelles que bem me dezejo que ando en teras muito prigozas entre o gentio pa ber ce posso agencear algua couza pa irr dar conta de min como tenho Snora Mai estimarei es duas acim nam tenho mais de que avize a Vms porquanto o portador desta bai depreca pa a baia deste rio de cam franssisquo mais bos avizo domingas de araujo q eu me nam esceco desa tera mas não tenho mais remedio que agencear algua couza pa o poder irr a eca tera q ben cabeis quem eu sou nella cem nada acim q tende paciencia con os travvalhos ben podeis caber q eu nam no gasto mal gastado nem gastei nada do dote e acim ja la bai o tempo em que eu era doido acim rogai a des me de algua coiza q eu tenho o centido neca menina pois nam tenho outra prenda mais neca tera que quem me despenhe cabe des quanto me ten custado andar por esta te tera que o centido tenho nela nam tendo q levar pa quando for tempo desta acim tende cuidado d aa encinar pa que ceja gente algum dia que ce fora macho nam me dera tanto cuidado e tende esperansas con deos porque ainda emos de vibeber descansados o que me poco deter cam estes dois annos e dahi irei pa eca tera des querendo e con isto nam tenho mais de que avize a V m desta tera mais q fiquar serto a voso cervico o ceo bos gde ds muitos annos

oje de des de agosto 1679 annos deste voso marido Antono de Araujo

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view