PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS1125

1677. Carta de Sebastião Barbosa de Almeida para Manuel da Silva Pereira.

Author(s)

Sebastião Barbosa de Almeida      

Addressee(s)

Manuel da Silva Pereira                        

Summary

O autor agradece ao amigo todos os favores que ele lhe tem feito, e diz-lhe que esteve para ser Conégo de Évora.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Meu Amigo e Sor

Como ha dias me disserão, q o sor emveado e Vm erão chegados a essa Cidade de- Madrid, não quis deixar passar esta ocasião de importunar a Vm com estas Regras em rreconhecimto dos grandes favores q tenho reçebido de Vm o Portador desta he o Connego Manoel Ribeiro Seixas, o qual troiche o Comsr em sua Companhia, per aver estado Com elle em Coimbra, e ser homem de grande bondade e Letras; e Como he tambem da terrinha, e me diser passaria por essa Çidade, tomey a Comfiança de lhe dar esta pa Vm pedindolhe nella Com a comfiança de amigo o rreçeba com sua bondade costumada, e como Vm conhessera Logo q elle he mereçedor de todo o favor que lhe fizer, ainda q elle não tem nada do vmor bufão do marcos, o qual me escreveo Ultimente pella pasta estava ja Cazado Com hũa ingresa, eu Como a conheci antes de partir direi a Vm q não he mto fermosa: mas q tem corpo pa afogar dos marcos e Contentar coatro amigos... eu tive ja alguãns pertençoiñs de Benefiçios, e quasi feito Connego de Evora, mas a minha pouca fortu-na não quis, perqto o sor Cardeal me tem favoreçido de modo q o mesmo Connego poderá mais meudamte referir a Vm Comtudo espero o mesmo favor noutra occasião alcancar o q em duas perdy; o Connego me prome-teo ajudarme com o aviso de alguã bacancia La em Lamego, e q mesmo mandaria expresso por pouco a Vm com alguã Carta, querendo Vm tomar a penna de a mandar Logo q chegar como espero de sua cortesia e bondade, e em cazo q chegue o aviso poucas oras o despois da pozta partida, querendo Vm mandar alcancala, comforme o q custar, q se for necessario mais dez ou 5 mil reis, não quero q Vm tome tome sobre sy dar mais, perqto os meus Cabedais são poucos; eu tomo a comfian-ca de escrever ao sor emviado nesta occasião, mas nisto não lhe toco, per me não ter Lembrado, ainda q sey q basta pedillo a Vm do Armenio não tive mais novas des q partio, nem Vm me avisou mais se elle tinha satisfeito a Vm com o dro franco de Azevedo anda de saude e Vm querendo tomar o trabalho de me escrever podera mandar a Carta com o sobrescrito direito a mim em caza do Sor Cardeal de Norfo, perqto he mais certo. de Paris não tive mais nova nenhuã nem sey q he feito da amada ohinete e se tera ja a memoria esquecida do Piquepux, e eu estimaria saber todas as particularidades da despedida de Vm e do amigo Jozephe de- Crasto. Vm me dara mtas Lembranças a meu amigo João gomes. não sou mais Largo por ora pedindolhe me conserve em sua boa graça, e me- Crea sempre seu amigo e Criado, enqto peço a Deos lhe de mta vida e saude e do temporal o q Vm mais dezeja

Roma 12 de outubro de 1677 Mayor Amigo e Criado de Vm Sebastião Barboza dde Almeida

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence viewSyntactic annotation