PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS1068

1692. Carta de Francisco Gomes Sardinha, vigário, para um membro da Inquisição de Lisboa.

Author(s)

Francisco Gomes Sardinha      

Addressee(s)

Anónimo111                        

Summary

Francisco Gomes Sardinha, desesperado, reitera o pedido de ajuda à Inquisição de Lisboa.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Illustrissimos Senhores

Com a divida obediencia dou satisfação a vas illmas sas de como a esta cadea, prizam em q estou reteudo Largo tempo sem recurço pa poder ir pessoalmte veo a ter commi-go o Rdo Commissario fr Christovo da madre de Ds Lus em 17 do prezente mes, e anno abaixo asignado darme parte da Commissam, q tinha de vas illmas pa tomar conhe-cimto do avizo q avia feito por carta, a q me reporto escrita na frota pasada de 20 q emviei por Glo abures malhero, q deste juizo ecleziastico remeterão a esse Sto tribunal, e Como a materia dos cazos he de tanta im-portancia ao servisso de Ds e de mto segredo q o conhecimto toca ao sto tribunal, e so se podem revelar as pesso-as de vas illmas e não o Commissario pa rezolverem com o aserto q costumão o castigo de semelhantes delictos, e atalharem a q se não multepliquem tão gra-ves crimes, pois q ate ao mesmo Ds se atrevem os ho-mens, esta mesma reposta dei ao dto Rdo Pe commissario Neste particular não me move outra Couza mais q o zelo de fiel christão, e por certos incovenientes importa ir eu pessoalmte a prezenca de vas illmas q ja ouvera ter ido no anno de 88 qdo remeti a inquirição de Dona Ana baros, que por impedimento do achaque que me sobreveo nos olhos não fui nessa ocazião, e na frota de 89 prendeume o B D Juzeph de barros de alarcam, a elle não lhe comvem, q eu va a Corte Com receo me tem impidido na prizão. porem não sabe de minha rezulução, q a ter Liberdade ja la estivera Eu sou mortal, requiro a vas illmas Sas da parte de Ds mandem expressa ordem a sojeito capas sem sospei-ta, não obstante estar prezo, sendo q ainda esteje q me remeta seguro debayxo de prizão, por q se não prezuma q he industria minha pa me remir da molestia q padesso conhecendose o meu zelo, não me livra a q seje outra ves rastituido a este juizo con toda a seguranca Esta commissão pa me remeterem de nenhuma maneira, mandem vas illmas sas a clerigo deste Bispado q han de devertir porq todos vivem timerozos do B suposto S M q Ds gde o manda recolher a essa corte, sempre o seu vo g fica observando sua opinião q he meu inimigo Acerrimo, neste particular avizei tambem a vas illmas sas por carta escrita na Nao do torram a ella me reporto que partio depois da frota pasada. o q eu pesso a vas illmas he qdo me mandem ir q seje em Nao de bandeira segura em rezão da minha liberdade do risco do mouro. tenho desencarregado minha conciencia Vas illmas mandarão o q forem servidos, e mais comveniente ao servisso de Ds as pessoas de vas illmas sas gde Ds por felecissimos annos

cadea rio de janeiro 19 de março de 1692 a Com profunda reverencia e obedientissimo servo de vas illmas sas o Pe vo Franco guomes sardinha etc

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view