PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS1025

1759. Carta não autógrafa de Rosa Maria Egipcíaca, escrava forra, para destinatários não identificados, presumivelmente Pedro Rodrigues Arvelos, lavrador, e sua mulher, Maria Teresa de Jesus.

Author(s)

Rosa Maria Egipcíaca      

Addressee(s)

Pedro Rodrigues Arvelos                        

Summary

A autora relata os seus transes e agradece-lhes a oferta que os destinatários lhe enviaram. Refere problemas com a justiça: pede para se apelar ao Juiz da Coroa caso “a demanda sair contra”. Menciona a má vontade de todos, incluindo os Desembargadores, em relação ao Recolhimento.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

J M J A J

Meus filhos e mto amados em Jezus Christo Recebi as de vmces Com munto gosto e estimei mto e mto ter de vmces notisia pois Ja me tardavão o mesmo divino menino os abensõe e os enCha de seu Amor e pas do seu divino CoraÇão para tolerar a Crus desa demanda tão pezada imposta sem Rezão mas meu filho; eu não sei o que digo, eu digo bem que foi imposta Sem Rezão; não digo bem os meus peCados São a Cauza deses trabalhos o Snor permita darlhe Comformidade Com o seu amor Santisimo; meu filho o Snor esta ; apostado a purificar os seus Com trabalhos; q hão de gozar do seu Corasão porq ele me dis que todos os meus bens estão unidos nele se vmces são meus bems presizamente hão de padeser ese disabor e trabalhos pa se ligarem Com a Crus que he todo o meu bem vmces não desmahem na prezensa dese nada que lhe sucede porque mahor terror q está pa asuceder o mundo todo vmces não percão o amor a Santa oracão fasão sempre orasão e pesão ; a deos de Continuamente mizericordia; este avizo lhe faso da parte do mesmo deos pois não sabemos a hora e quando o Snr ha de desCaregar o seu furiozo golpe mas snor eu não digo nada mas o que sei q ; a Sentensa está dada pelos fieis defuntos no ultimo dia do seu outavario acabando de Comungar; houvi hũa vos tirrivel que porferio digna he de morte toda a Cristandade filho fiquei tão asustada e Somirgida no meu nada e lhe porguntei quem hera que falava houvi logo hũa vos Responderme nos somos os fieis defuntos fomos porfesores da lei Cristaã Catholica e zeladores da Santa honra de deos defensores do Santisimo nome de Jezus mto obzervante dos mandamentos do seus perseitos meu fo fiquei Com esta esplicasão sem Sangue Sem Corasão Sem tripas Sem bariga Sem nada nem sabia de mim e não sabia donde me segurase herão tantas as abundansias de lagrimas em mim q os mesmos solusos me SevoCavão, filho o que mais lhe emComendo he q Rogue a deos por esta Justisa da Republica porq não sabem o que fazem nem o q está sobre eles e sobre nos todos se soubese Soubesem o que fazião e nos todos haveramos Cuidar em ajustarmos as Contas Com deos emquanto nos dura este pouCo tempo de vida isto q lhe digo meu filho he tão verdade asim Como o mesmo deos he verdadeiro ele mesmo me emsina que afirme este suceso q esta para suseder na Cristandade ; em Seu nome pois são palavras porferidas por ele mesmo e por todos os seus fieis defuntos dis ele que isto nos ha de suCeder por Sermos desprezadores dos seus avizos alem de mtos peCados Crimes e dilitos que temos meu filho digolho na verdade q vivo tão asustada q não sei o que fasa o Rozario da Snra Santa Anna pesolhe q dele se não aparte nem ponto e a quantas Criaturas poder aplicar q Rezem e lhe pesão de Corasão o Seu Socoro Com todas as veras posiveis emtreguelhe vmce a ela q eu tãobem Ca faso o mesmo o negosio da sua demanda dis o snor q Se a demanda Sahir Contra que apele pa o Juis da Coroa de el Rei q ; asiste nesta sidade e se Vmce mesmo pudese vir andar Com os seus papeis que viese e eu Como Comfiada lhe perguntei q se a minha filha tãobem havia de vir diseme q não q ficase ela por hora con tendo Cuidado nos bens da Caza vmce deẽ muntas saudades minhas o Snor Pe João ferreira e da minha parte vmce lhe de os pezames da morte do snor Irmão e vmce lhe mostre heses horrores q ahi vão porferidos pelos fieis q eu não sirvo Senão de dar notiCias de horrores q houso no saCramento e na oraSão deos permita ternos a nos todos da Sua Santisima mão por esmola digalhe vmce que eu não lhe esCrevo por o tempo me não dar lugar q esta serve pa vmce e para ele e para a minha filha eu la mando a vmce a proCurasão q vmce me pede q ; vmce se quer aparentar Commigo espiritualmente sendo eu hũa Criatura tão indigna e emCapas Como eu sou o meu Pe tãobem manda a sua as meninas vão andando elas tãobem esCrevem a vmces vmces Roguem a deos istantemente por elas q eu tãobem faso o mesmo espisialmente por nosa filha genoveva pesão a deos q se Confese porq Chega o Confisionario fica muda e o Snor esta em Campo Com ela Como quem Conhese todas as suas Criaturas agradeso a vmce mto a esmo a esmola que me mandarão pois vivemos tão pobrezinhos q todo o pezo Cai sobre o meu Pe e ele sem ter hũa vestia nem hũns calsoins e nem Timão pa vestir q he hũa vergonha velo porque toda a sidade athe os mesmos dezembargadores são Contra este pobre Recolhimento eu não sei porq mas tudo he pa mor de mim todos não estudão em nos dar outras esmolas mas q; de marmurasoins Cavilozas todos suspirão istantemente pelo meu suplicio eu não sei porque todos estavão doentes primeiro agora estão todos Recahidos Com o veneno q lhe deu a beber o defunto Confesor vão agora de mal a pihor estão todos em emtreCadensia de morte eu bem tomara suprir a todos mas ja me faltão as forsas para fazer penitensia para suprir as suas faltas mas asim Como posa junto Com as minhas filhas vamos Remando oferesendo a deos algua Couza que fazemos por estes nosos bemfeitores eles suspirão instantemente o meu suplicio e eu suspiro hardentemente as suas felisidades e aumentos de grasa nas suas almas e mto espesial e partiCularmente as suas Conversoins padesa eu mto embora e salvemse eles e vivão Com deos ETernamente porq são alma Redemidas Com o sangue de noso amorozo Jezus e com isto meu filho não o quero emfadar mais deos lhe de mta vida e saude em seu Santo serviso para Remedio dos pobres emvio a vmces minha bensão unida a de Jezus maria joze joaquim e anna q os abensõe em tudo e por tudo tãobem peso a vmces me deitem a sua e a mesma peso o sor Pe João fra e peso a vmces e a ele q se não esquesão de mim e do meu Pe franco de nos emComendar a deos e a este piqueno Rebanho vmces aseitem mtas e mtas Saudes minhas e de minha Mai e as Irmans Annas fazem a mesma Recomendasão e todos agradesemos a Lembransa que tem de nos o Ceo Gde a vmces ms as

hoje 29 de 9bro de 1759 De vmces Mai q mto os ama e venera e mto obrgda Roza Maria Egysica da Vera Crus

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXT