PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS0263

1822. Carta de António Duarte Pimenta, militar, para o cunhado Francisco António da Silva.

SummaryO autor escreve ao cunhado pedindo notícias e a informar que continua a ser perseguido.
Author(s) António Duarte Pimenta
Addressee(s) Francisco António da Silva            
From Portugal, Évora, Montemor-o-Novo
To Portugal, Porto
Context

Processo movido em 1822, na sequência da revolução liberal, aos protagonistas de uma tentativa contrarrevolucionária. O Diário do Governo dava conta da forma como o evento foi compreendido pelo poder estabelecido (edição normalizada do Diário do Governo, n.º 129 (Suplemento) 2 de junho de 1822.): «Acharam-se finalmente provas irrefragáveis da verdade com que o Ministro da Justiça expôs ao Soberano Congresso a necessidade de uma extraordinária autorização, que lhe foi concedida, para segurança pública e da Santa Causa da Pátria. Os malvados anarquistas e ambiciosos conspiradores maquinavam nada menos do que barbaramente ensanguentar a nossa feliz Regeneração, cobrir de luto a Pátria, depor o Rei e derribar as Cortes! Porém abortaram todos os seus nefandos projetos; descobriu-se a conspiração, e, na noite de um para dois do corrente, foram presos pelo Corregedor da Rua Nova os principais instrumentos da conspiração, ao mesmo tempo em que da Imprensa da Rua Formosa, chamada a Liberal, iam levando para espalhar grande número de incendiárias e infames proclamações [...]. Os presos, 'atégora', são: Francisco de Alpoim e Meneses, que se ocupa em tratar negócios de sua casa [...], Januário da Costa Neves, Cavaleiro da Ordem de Cristo, Oficial da Secretaria Militar do Exército [...], Manuel Ferreira, criado de servir [...], João Rodrigues da Costa Simões, aprendiz de composição em uma 'typografia' [...]"».

Entre a correspondência apreendida aos presos, figuram algumas cartas particulares e de amizade que aqui se editam.

Support meia folha de papel dobrada escrita na primeira face, e com sobrescrito na última.
Archival Institution Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Casa da Suplicação
Collection Feitos Findos, Processos-Crime
Archival Reference Letra G, Maço 1, Número 31, Caixa 5, Caderno [19]
Folios 7r
Transcription Cristina Albino
Main Revision Rita Marquilhas
Contextualization Cristina Albino
Standardization Catarina Carvalheiro
POS annotation Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Transcription date2007

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

MonteMór o novo 3 de Junho de 1822 Amigo

continuã a perseguirme; vou pa Lisboa prezo, e hoje mmo parto: A ordem veio hontem veremos o que querem mais de mim. Escrevame e faça ahi gritar algum Periodico porq ignoro inteirame tudo:

Seu Cunhado Pimenta

Pode sêr que me subterrasse


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTSentence view