PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
© Maarten Janssen, 2014-

CARDS8049

1807. Carta de António Vidal Ferreira Pinto, padre, para António Simão de Oliveira.

Author(s)

António Vidal Ferreira Pinto      

Addressee(s)

António Simão de Oliveira                        

Summary

O autor afirma que não está ressentido com António Simão de Oliveira.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Sr Anto Simão de Olivra S João 6 de Agto de 1807

Depois q tive a honra de falar-lhe me recolhi a esta sua caza, achei a sua carta q bem confirma o q vocalmte me disse eu disse a vmce q o ente creador me formou de barro e não de bronze, e q por isso fiquei sugto as paixoins, e felis aquelle a qm ellas não fazem empreção quero concederlhe q vmce tem razão de estarem agravados de mim; mas q tem rezultado disto acazo tenho me mostrado diferente tenholhe faltado ao decoro devido? lembrado estará q qdo veio a ma caza e mais a sra sua mana eu os recebi neste como as mas forças o permitião e q daquella avultada offerta q vmce me fes eu não tirei mais q 400 respetivos ao Parrocho; e não me tenho offerecido varias vezes pa emprego do seu honrozo servo e he histo porventura estar malquisto com vmce certamte não, porq eu nunca me hei de esquecer dos beneficios q o sr Je Glz me tem fto sem q eu lhos merecesse, estes hão estes hão de ser eternos na ma memoria pa os quais nunca a ma deslinhada pobreza permetirá q eu me mostre agradecido Emfimnão não sou mais extenço, lhe digo q grande coiza he viver imdependente sem precizar de nimguem e mto mais de mim, q por todos os lados sou inutil

Fique presuadido de q o estimo, pois deveras sou de vmce Ao fiel Anto Vidal Franco Pto

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload current view as TXTText viewSentence view